Links de Acesso

Cabo Verde - Reduzir o número de licenciados desempregados

  • Eugénio Teixeira

Cabo Verde - Reduzir o número de licenciados desempregados

Cabo Verde - Reduzir o número de licenciados desempregados

Melhor atenção na formação dos docentes, investir nas bibliotecas universitárias

Aumento da qualidade e aposta nas áreas que o país tem mais necessidade, são desafios a ganhar, para reduzir o número de licenciados desempregados no arquipélago cabo-verdiano.

Num estudo recomendado pelo Governo, que foi objecto de análise no fórum recentemente realizado na cidade da Praia, o Banco Mundial alerta que o desemprego dos licenciados pode por em causa a legitimidade da aposta na massificação do ensino superior em Cabo Verde.

O estudo do Banco Mundial fala da necessidade de se dar melhor atenção na formação dos docentes, investir nas bibliotecas universitárias, entre outras medidas.

Para o ministro do ensino superior, o desafio da qualidade deve ser abraçado por todos - sectores publico e privado.

António Correia e Silva está consciente que existem determinadas áreas que já estão saturadas, daí o governante considerar, ser preciso orientar os jovens para cursos que o país tem mais necessidade, abrindo caminho para o ingresso dos licenciados no mercado de trabalho.

O jovem quadro Benvindo Neves que se licenciou em ciências da comunicação na Uni Piaget, diz que esta poderá ser uma das saídas.

O professor universitário, Daniel Medina, fala também da aposta que se deve fazer em outras áreas, afirmando que o país ainda precisa de bons canalizadores, electricistas, técnicos de frio, técnicos de atendimento, entre outros.

Daniel Medina que já foi reitor de uma Universidade privada, considera que o problema da qualidade deve ser atacado no ensino básico, passando pelo secundário, antes de chegar ao ensino universitário.

Por outro lado, o professor universitário afirma que se deve acabar com certas facilidades no sistema do ensino, imprimindo maior rigor na avaliação e selecção dos candidatos.

O entrevistado da VOA defende que o país deve traçar outras estratégias, nomeadamente apostar no ensino médio/profissional e áreas do ensino superior que ainda precisa, caso contrário, terá muitos licenciados sem perspectiva de conseguir emprego, tal como acontece noutras paragens.

O arquipélago cabo-verdiano conta com oito Instituições de ensino superior, sendo uma Universidade pública e sete de cariz privado.

XS
SM
MD
LG