Links de Acesso

Moçambique - a braços com ciclones, vendavais, cheias, inundações e seca


Moçambique - a braços com ciclones, vendavais, cheias, inundações e seca

Moçambique - a braços com ciclones, vendavais, cheias, inundações e seca

As províncias de Gaza, Inhambane e Sofala foram colocadas em estado de alerta máximo

Moçambique, chamado país de contrastes em termos de calamidades naturais, está a braços com ciclones, vendavais, cheias, inundações e seca.

Depois de dois ciclones que mataram cerca de 40 pessoas e deixaram um rasto de destruições de estradas, pontes casas, escolas e unidades sanitárias, Moçambique está sob alerta por causa do ciclone Giovanna, que fustigou a ilha de Madagáscar o Oceano Índico.

As províncias de Gaza, Inhambane e Sofala foram colocadas em estado de alerta máximo.

Mas as últimas informações indicam que o Giovanna mudou de rota e voltou de novo a Madagáscar, segundo avança o Instituto Nacional de Meteorologia, pela voz de Sérgio Buque.

Mas para o Ministro da Defesa Nacional, Filipe Nyusi, todo o cuidado é pouco para as populações que vivem nas zonas da rota inicial do ciclone Giovanna.

As Forças Armadas de Defesa de Moçambique têm estado envolvidas em operações de socorro às populações afectadas pelas cheias ou inundações.

Em Moçambique, a época chuvosa termina em Abril próximo. Até lá todo o cuidado é pouco para as populações, sobretudo aquelas que vivem ao longo da zona costeira do País.

XS
SM
MD
LG