Links de Acesso

Moçambique: Educação "à distância" tem sucesso

  • Faizal Ibramugy

Moçambique: Educação "à distância" tem sucesso

Moçambique: Educação "à distância" tem sucesso

Programa serve para colmatar falta de professores e salas de aula

A falta de salas de aula e de professores são factores que afectam negativamente o ensino em Moçambique.

Mas um programa de "ensino à distância" iniciado no norte do país há sete anos está a ter sucesso.

Mais de 35.000 alunos da 8ª a 10ª classe em Moçambique, serão submetidos estes ano ao ensino secundário à distância.

Os números foram avançados pela Directora Nacional do Ensino secundário à distância no Ministério da Educação, Antuia Morgane Severiano, num encontro que serviu para lançar a expansão do programaao nível dos país.

O programa do ensino à distância no Ensino Secundário geral, foi lançado pela primeira vez em Moçambique na província de Nampula em 2004 e os resultados são tidas como encorajadores.

De acordo com a directora Nacional do ensino á distância, o programa é adequado para minimizar a falta de vagas para os alunos graduados no ensino primário.

O ensino à distancia enquadra-se nas expectativas do governo, de formar estudantes, sem gastar muito dinheiro. Uma vez que o Ministério da Educação Moçambique não possui orçamentos para expandir o ensino secundário e muito menos de contratar novos professores.

Até ao momento, a província de Nampula, escreveu um total de 1.300 estudantes para o ensino a distância, sendo 600 na cidade capital de Nampula. Estes últimos serão assistidos por 8 professores. Ouça a reportagem

XS
SM
MD
LG