Links de Acesso

Condenação de militante gera tensão UNITA - Governo


Samakuva e Eduardo dos Santos. Um aperto de mão que não se estende ao terreno

Samakuva e Eduardo dos Santos. Um aperto de mão que não se estende ao terreno

UNITA alega campanha de intimidação a antecer eleições. MPLA diz que UNITA exagera por falta de programa político

No Huambo em Angola viveu-se Sexta-feira um dia de tensão quando centenas de polícias ocuparam partes da cidade e cercaram edifícios do principal partido da oposição a Unita.
A presença policial deu-se no dia em que um tribunal julgou o militante da Unita António Kaputo acusado de ter agredido um soba.

Kaputo foi condenado a 45 dias de cadeia suspenso por três dias.

A acusação contra Kaputo tinha levado o secretário-geral da UNITA Abílio Kamalata Numa a entrar em greve de fome que terminou no dia do julgamento. Ouça a reportagem do Huambo de António Capalandanda.


Liberty Chicaca porta-voz da Unita no Huambo disse à Voz da América que o processo tinha sido um processo político e deu pormenores das operações policias no Huambo durante o dia. Ouça as declarações de Chiaca.

O secretário para a Informação do MPLA, Rui Falcão, disse hoje em Luanda que o protesto da UNITA, partido da oposição, contra a detenção de um militante no Huambo deve-se à “falta de um projecto político e de um programa”.

Falcão acusou a Unita de efectuar “encenações” para dramatizar um caso jurídico afirmando que num estado de lei há instituições para se recorrer de alegadas violações da mesma. Ouça a reportagem de Agostinho Gayeta.


No Uíge contudo a Unita disse que estão a aumentar os casos de intolerância política. O secretário provincial da UNITA André Pinde disse que no interior da sua província se vive um mau clima de intimidação dos militantes da oposição. Ouça a reportagem do Joaquim Júnior.


Em Malange onde se encontra o Secretário-geral da Unita Isaías Samakuva reagiu aos últimos acontecimentos (ouça a reportagem do Isaías Soares)

enquanto no Huambo onde se deslocou o o secretário da informação da Unita Alcides Sakala disse haver uma campanha de forma a intimidar a UNITA antes das eleições.

XS
SM
MD
LG