Links de Acesso

Paquistão: Diplomata americano permanece detido acusado de assassinato

  • Eduardo Ferro

Paquistão: Diplomata americano permanece detido acusado de assassinato

Paquistão: Diplomata americano permanece detido acusado de assassinato

A polícia paquistanesa recomendou que um diplomata americano seja acusado do assassinato de duas pessoas no mês passado em Lahore na região leste do país.

A polícia paquistanesa recomendou que um diplomata americano seja acusado do assassinato de duas pessoas no mês passado em Lahore na região leste do país. A polícia rejeitou entretanto a defesa do diplomata que alegou ter disparado em auto-defesa.
O chefe da polícia de Lahore, Aslam Tareen, afirmou que a investigação levada a cabo concluiu que Raymond Davis cometeu um assassinato a sangue-frio: “declarações de testemunhas oculares e a análise científica das provas demonstraram que não se tratou de um caso de auto-defesa. “
Em declarações à VOA, a porta-voz da embaixada americana no Paquistão reiterou a posição americana em relação a este caso: “lamentamos que este incidente tenha resultado na perda de vidas. Contudo testemunhas oculares garantiram que o cidadão americano agiu em auto-defesa. Não há dúvida de que ele desfruta de imunidade diplomática, e, estamos a trabalhar com o governo do Paquistão para resolver esta questão”.
Os Estados Unidos continuam a afirmar que o seu diplomata matou os paquistaneses visto que estava a ser ameaçado de roubo à mão armada. Davis encontra-se detido desde o dia 27 de Janeiro, o dia em que ocorreu o incidente.
A detenção do diplomata causou a deterioração do relacionamento entre Washington e Islamabad. O governo americano exige a libertação imediata do seu cidadão alegando que a sua prolongada detenção é ilegal à luz dos acordos internacionais regendo os funcionários diplomáticos.
Quanto aos líderes paquistaneses dizem que cabe aos tribunais nacionais determinar a sorte do cidadão americano e evitaram falar acerca do seu estatuto diplomático. Hoje um tribunal de Lahore deliberou que Davis permanecerá detido por mais 14 dias para mais interrogatórios e ordenou ao governo que determine se o americano tem ou não imunidade diplomática.
Membros de uma delegação de congressistas americanos que se deslocou esta semana aquele país disseram entretanto que transmitiram ao governo do Paquistão que a detenção do diplomata poderia ter repercussões na assistência americana.

XS
SM
MD
LG