Links de Acesso

EUA vão reconhecer independência do Sudão do Sul


EUA vão reconhecer independência do Sudão do Sul

EUA vão reconhecer independência do Sudão do Sul

Decisão americana anunciada pouco depois da divulgação dos resultados do referendo para a independência.

08 Fev 2011 - Os Estados Unidos anunciaram que vão reconhecer o Sudão do Sul como o mais novo país do mundo.

O anúncio do governo americano teve lugar horas depois da publicação em Karthoum dos resultados oficiais do referendo que ditou a independência dessa região até aqui parte do Sudão.

Cerca de 99 por cento dos eleitores votaram a favor da independência. Os resultados preliminares até aqui conhecidos, foram confirmados ontem pela Comissão do Referendo do Sudão do Sul. Mohamed Ibrahim Khalil é presidente desse órgão eleitoral.

"De acordo com os resultados, mais de 90 por cento dos votos foram a favor da secessão."

O anúncio dos resultados foi motivo de celebrações na cidade de Juba, capital da região do Sudão do Sul. Gabriel Majak é um jovem do Sudão do Sul.

“Eu nasci durante a crise e a partir de hoje estou muito feliz. Vou repousar as armas e irei a escola… estudar como no resto dos países africanos, como no Uganda, no Quénia ou noutros mais. Estamos felizes. É esse o momento que estávamos a espera.”

Num comunicado da Casa Branca o presidente americano Barack Obama felicitou o povo do Sudão do Sul pelo que qualificou como “um referendo inspirador e bem sucedido”. O presidente Obama disse ser mais “um outro passo, na longa caminhada pela justiça e democracia em África”.

A directora do Departamento África do Centro de Estudos Estratégicos e Internacionais, Jennifer Cooker disse no entanto que o governo do Sudão tem pela frente um grande desafio.

“Ainda faltam seis meses para a independência e existem ainda uma série de questões que deverão ser analisadas com a região do Norte durante este período interino – negociações sobre a partilha dos recursos petrolíferos, da divida externa e mais. Tudo isso precisa ainda de ser debatido antes da independência a ter lugar a 9 de Julho.”

A administração Obama anunciou ontem o inicio do processo para a retirada do Sudão da lista de países considerados de terroristas ou apoiantes do terrorismo. A Secretária do Estado, Hillary Clinton disse que a designação será anulada assim que o Sudão se adaptar aos critérios legais em relação aos Estados Unidos, nomeadamente o compromisso em não apoiar o terrorismo nos próximos seis meses e fazer com que isso jamais aconteça no futuro.

XS
SM
MD
LG