Links de Acesso

Antigos combatentes da Renamo perturbam população de Nampula

  • Faizal Ibramugy

Mercado em Nampula

Mercado em Nampula

Moradores consideram a presença um verdadeiro atentado à saúde pública

A população residente nos arredores da delegação da Renamo na cidade de Nampula, no norte de Moçambique, mostra-se agastado pelo comportamento manifestado pelos ex-guerilheiros daquela formação política que há sensivelmente um mês encontram-se acomodados naquele local.

A delegação política da Renamo na cidade de Nampula fica rodeada de residências, um mercado e uma escola. Os comerciantes que exercem suas actividades no mercado falam de agressões e torturas sem justa causa perpetrados pelos ex-guerilheiros da segunda força política moçambicana. Para além disso, dizem que realizam as suas actividades num clima de desespero.

Já os moradores consideram a presença dos ex-guerilheiros da Renamo, como um verdadeiro atentado à saúde pública. Porque segundo disseram à VOA, os guerrilheiros fazem necessidades ao relento, degradando assim o saneamento do meio no local.

Acusam ainda os moradores, que os guerrilheiros já invadiram por várias vezes quintais da vizinhança e espancaram sem justa causa, alegadamente porque os vizinhos tomaram a coragem e explicaram sobre as perigosidades de um saneamento mal tratado, vendo eles convivendo com excrementos humanos.

Ficamos a saber que os moradores já notificaram as autoridades municipais sobre a situação. Aliás, fala-se em quase toda a cidade de Nampula que o Conselho Municipal já notificou a delegação local da Renamo para justificar as péssimas condições logísticas dos seus ex-guerrilheiros e o saneamento no local.

Estas informações foram desmedidas pelas partes, nomeadamente pela Renamo e conselho municipal.

O porta-voz da Renamo, António Nihora, anotou que a sua formação apercebendo-se das péssimas condições de saneamento na zona onde se encontra a sua delegação, tratou de notificar as autoridades municipais no sentido de rever a situação, facto que esta semana, as autoridades aproximaram ao partido para ter algum esclarecimento.

"Na verdade o que nos preocupa é o lixo que se encontra amontoado atrás da nossa delegação. Os ex-guerilheiros não são uma preocupação por estão acomodados na sua delegação." disse Nihora.

O conselho municipal não desmente e nem aceita que tenha sido contacto pela Renamo para rever a questão de lixo naquela zona. Abdul Paulo do Gabinete de Imprensa disse não ter informações certas do que esteja acontecer, mas assegurou à VOA que o conselho municipal não teria tempo para sentar na mesma mesa com a RENAMO para falar de lixo, tal como se fala na cidade.

Recorde-se que os ex-guerrilheiros são provenientes de diferentes províncias do norte de Moçambique. Deslocaram-se a Nampula em princípio de Janeiro passado para participarem do encontro com o seu líder, Afonso Dhlakama.

E de lá para cá nunca mais regressaram, porque segundo soubemos esperam a data de arranque da manifestações populares visando afastar a Frelimo no poder.

XS
SM
MD
LG