Links de Acesso

Angola: Educação e saúde monopolizam funcionários públicos


Faculdade de Medicina de Malanje.

Faculdade de Medicina de Malanje.

Em Angola, 73 por cento dos funcionários da administração pública pertencem aos sectores da educação e da saúde, anunciou em Malanje, o ministro da Administração Pública, Emprego e Segurança Social, António Pitra Neto.

Em Angola, 73 por cento dos funcionários da administração
pública pertencem aos sectores da educação e da saúde, anunciou
em Malanje, o ministro da Administração Pública, Emprego
e Segurança Social, António Pitra Neto.

Neto fazia o balanço das actividades desenvolvidas pelo seu ministério no ano passado e traçou as perspectivas para 2011.

No ano passado, anunciou ele, o Instituto Nacional de Emprego e Formação
Profissional criou em todo país 450 unidades de formação para garantir melhorias na qualidade e prestação de serviçodos agentes públicos.

Referiu também que mais de 85 por cento dos postos de formação profissional pertencem aos organismos públicos.

Acrescentou que o Instituto Nacional de Emprego e Formação Profissional,INEFOP, através das capacidades instaladas nas unidades formativas,criou 35 especialidades,e, 46mil 850 formandos concluíram os seus respectivos cursos.

Em 2010 o INEFOP trabalhou com apenas 190 formadores
efectivos e 1.409 eventuais.

O governador de Malanje, Boaventura da Silva Cardoso,
reconheceu por seu turno as dificuldades que a Administração Pública, Emprego e
Segurança Social enfrenta na sua área de jurisdição, tendo prometido
que iria anunciar nos próximos dias medidas para inverter o quadro.

Ouça a reportagem do correspondente da VOA em Malanje Isaías Soares.

XS
SM
MD
LG