Links de Acesso

Moçambique: Xai-Xai sob ameaça de inundações


Moçambique: Xai-Xai sob ameaça de inundações

Moçambique: Xai-Xai sob ameaça de inundações

Está por enquanto afastado o receio que se instalara por causa de inundações na cidade de Xai-Xai, capital provincial de Gaza, no sul de Moçambique, antes chamada João Belo. Nesta quinta-feira, as autoridades e a população locais estavam apreensivas devido à aproximação de ondas de águas do rio Limpopo à cidade.

Está por enquanto afastado o receio que se instalara por causa de inundações na cidade de Xai-Xai, capital provincial de Gaza, no sul de Moçambique, antes chamada João Belo. Nesta quinta-feira, as autoridades e a população locais estavam apreensivas devido à aproximação de ondas de águas do rio Limpopo à cidade.
O pânico gerou-se por causa do deficiente funcionamento do dique de protecção. Em vez de proteger a cidade, o dique deficiente devolve e deixa a água passar. O governador da província de Gaza, Raimundo Diomba, deslocou-se pessoalmente para o local, mas não tinha solução. Felizmente, nas últimas horas, o caudal do rio Limpopo abrandou, mas o perigo continua, porque o dique ainda não foi reabilitado e a época chuvosa em Moçambique e nos países vizinhos só termina em finais de Abril próximo. Até lá muita coisa pode acontecer em Xai-Xai, antigo João Belo.
Entretanto, as inundações que têm estado a assolar as regiões sul e centro do país chegaram na manhã de sexta-feira ao distrito de Marracuene, localizado a cerca de 40 quilómetros a norte da cidade de Maputo, capital do país, alagando pelo menos dois mil hectares de culturas. No entanto, não foram reportadas vítimas humanas.
Mas os ciclones tropicais Dando e Funso mataram cerca de 30 pessoas na Zambézia, Inhambane, Gaza e Maputo e destruíram pelo menos 500 salas de aula, prejudicando 20 mil alunos logo no início do ano lectivo.
Entretanto, o presidente da República, Armando Guebuza, partiu nesta sexta-feira com destino à Etiópia para participar na cimeira anual da União Africana. Guebuza ainda não falou sobre as calamidades que assolaram o país nas últimas três semanas.

XS
SM
MD
LG