Links de Acesso

Quase 200 seropositivos interromperam terapia para HIV-SIDA

  • Isaías Soares

Vista da cidade de Malanje

Vista da cidade de Malanje

Autoridades em Malanje dizem que as pessoas abandonam o tratamento por ignorância, ou por dúvidas.

Cento e cinquenta pacientes de SIDA em Malanje abandonaram o tratamento com anti-retrovirais durante o ano de 2011, confirmou o supervisor provincial do programa de combate da pandemia, Júlio Borges Sequesseque.

“Temos a lamentar algumas situações das pessoas que abandonam o tratamento ou por ignorância, ou por dúvidas, mas infelizmente quando chegam numa fase em que, realmente, precisam outra vez de apoio voltam às unidades”.

“É um pouco complicado e isso porque o tratamento que está a ser realizado a nível nacional é absolutamente oferecido gratuitamente, quer os testes, quer os medicamentos, mas quando as pessoas perdem esse fio de contacto connosco abandonam o tratamento ao longo de três meses quer dizer, criam algum problema no seu sistema imunológico”.

O responsável aproveitou os meios de comunicação para reafirmar que o HIV-SIDA Síndrome de Imunodeficiência Adquirida por ser uma doença sem cura até ao momento, foi feito “um apelo àqueles que, de facto, pensarem abandonar o tratamento ou que estão a fazer o tratamento e pensam que já estão melhor devem-se convencer que não estão melhores, nem estão curados, mas sim devem continuar a tomar os medicamentos para que preservem a vida mais tempo”.

Em Malanje os seropositivos estão a transmitir a doença a novas pessoas, acto reprovável pelo procurador provincial adjunto, Alberto dos Prazeres Guimarães.

“Está postura é equiparada ao envenenamento, portanto, a penalização é nos termos do envenenamento e a pena é pesada dos 20 aos 24 anos de prisão”.

Mais de 20 mil testes foram realizados em 2011, dos quais 567 pessoas tiveram resultados positivos, distribuídos entre mulheres grávidas e pessoas de ambos os sexos em idade reprodutiva, onde foram colectadas 12 mortes, menos dois comparativamente ao ano de 2010.

“Nós realizamos no ano passado cerca de 23.910 testes (…), no ano passado realizamos 24.260 testes (2010) e no ano 2011 realizamos 23.910. há uma diferença aceitável por causa de alguns constrangimentos que tivemos ao longo do ano, inserimos uma diferença de 25 indivíduos testados seropositivos em relação ao ano antepassado”.

O programa de controlo da pandemia do século 20 funciona nos municípios de Malanje, Cacuso, Quela, Cangandala, Calandula e Caculama, Janeiro a Março pode ser extensivo aos municípios de Kiwaba-Nzoji, Cahombo, Kambundi-Katembo e a comuna de Xandel, município do Quela, onde apesar das infra-estruturas inadequadas possuem salas de parto.

XS
SM
MD
LG