Links de Acesso

Crianças sem tratamento em Angola podem ir para a Alemanha

  • Armando Chicoca

Ansiedade

Ansiedade

Criança com tumor na testa e duas outras do Namibe vão receber tratamento no estrangeiro.

26 Jan 2011 - Médicos afectos à ONG Angolana Kimbo Liombembwa estão envolvidos em consultas para salvar crianças com patologias de difícil tratamento em Angola - num dos casos uma criança que tem um tumor na testa desde a nascença.

Em parceria com o Instituto Nacional da Criança o secretário-geral da ONG, o médico de clínica Geral, Dr. Rosalino Ricardo Neto procedeu no Namibe, a consultas ambulatórias às crianças em situação de vulnerabilidade atingidas por patologias de difícil tratamento no país.

No Namibe 30 crianças beneficiaram de consultas ambulatórias. Falando do resultado da observação o Dr. Rosalino Ricardo Neto, disse que três crianças vão beneficiar de tratamento gracioso na Alemanha, o país com que a ONG Angolana Kimbo Liombembwa tem parceria para assegurar o tratamento de crianças angolanas de famílias pobres que não podem ser tratadas em Angola.

O medico disse ainda à Voz de América que oito outras serão submetidas a exames de especialidade em Luanda.

O Dr. Neto disse que infelizmente crianças com doenças não especificadas nos acordos com a Alemanha terão que ser tratadas localmente. Uma criança com o tumor na testa, desde a nascença foi a última a ser observada pelo médico.

Kimbo Liombembembwa, significa na língua nacional umbundo "aldeia da paz".

A ONG que tem sede no Hospital Pediátrico de Luanda Dr. David Bernardino, tem tentado obter fundo do estado para a sua actividade mas até agora sem sucesso.

A organização conta com o apoio de cerca de 30 médicos. Cerca de 30 crianças da província do Namibe, beneficiaram já de tratamento médico na Alemanha.

XS
SM
MD
LG