Links de Acesso

Carlos Gomes Jr. quer ser presidente da Guiné-Bissau


Carlos Gomes Jr. quer ser presidente da Guiné-Bissau

Carlos Gomes Jr. quer ser presidente da Guiné-Bissau

Muito se falou nesta possibilidade e agora o próprio diz ser o candidato “natural” do PAIGC às eleições presidenciais antecipadas.

Muito se falou na possibilidade e agora o próprio Carlos Gomes Júnior confirmou: considera-se o candidato “natural” do PAIGC para as eleições presidenciais antecipadas, partido do qual é presidente.

Carlos Gomes Júnior falou a proposito a margem da cerimónia do lançamento da primeira pedra para a construção de habitações sociais na capital, Bissau.

Contudo, a sua possível candidatura, quase que provável, vai ser discutida e eventualmente aprovada pelos órgãos internos do seu partido. E fora do interesse ou análise partidária, a candidatura de Carlos Gomes Júnior, igualmente primeiro-ministro da Guiné-Bissau, tem sido motivo de muita reflexão na perspectiva constitucional.

Os juristas dividem-se quanto a matéria: uns advogam que para se candidatar terá ainda que renunciar ao cargo do chefe do Governo, o que constitucionalmente seria embaraçoso, se bem que, se o fizer terá que ser exonerado pelo Presidente da República interino, Raimundo Pereira, que para o efeito não tem competências.

Mas esta tese é reprovada por outros juristas, os mais reformistas, defendendo que Gomes Júnior pode sim candidatar-se mesmo que não renuncie ao cargo, tanto mais que da mesma Constituição, o Presidente da Republica interino pode proferir decreto para exonerar e nomear qualquer membro do Governo.

Ora é perante este imbróglio político constitucional, promovendo mais um exercício e uma reflexão constitucional, que o país está a assistir a movimentações políticas, na perspectiva das eleições presidenciais antecipadas de 18 de Março deste ano, para as quais, adivinham-se muitos cenários, envolvendo interesses nacionais e estrangeiros.

XS
SM
MD
LG