Links de Acesso

Manifestantes tunisinos exigem demissão de governo interino

  • Paulo Oliveira

Fouad Mebazaa, presidente interino

Fouad Mebazaa, presidente interino

Manifestantes não querem no poder qualquer vestígio do antigo regime

19 Jan 2011 - O recém-formado governo Tunisino tenta manter-se no poder enquanto manifestantes voltam a descer às ruas da cidade de Tunis pedindo a sua demissão.

Centenas de tunisinos manifestaram-se pelo sexto dia consecutivo no centro da capital exigindo a saída da política da totalidade dos elementos do anterior regime.

Vários dias de manifestações conseguiram em forçar o homem forte da Tunísia Ben Ali a abandonar o país. Agora, o futuro do governo interino parece incerto, após a demissão de quatro ministros membros da oposição.

O primeiro ministro interino Ghannouchi prometeu uma serie de reformas incluindo no domínio dos direitos humanos e da liberdade de imprensa. Ele e o presidente interino Mebazaa resignaram do partido RCD.

Mas enquanto um numero de tunisinos entrevistados nos últimos dias afirmam estar dispostos a dar hipótese ao governo interino – manifestantes como Habib de 54 anos de idade deseja a demissão – bem como de qualquer vestígio do anterior regime tunisino.

“Não queremos indivíduos do antigo partido, do antigo governo, no novo gabinete. Os que se encontram no novo gabinete só nos querem enganar”.

Os tunisinos que se encontram nas ruas alertaram igualmente contra a interferência estrangeira na sua revolução, tendo criticado em particular a França e os Estados Unidos, por terem apoiado no passado o regime de Ben Ali.

Os Estados Unidos, a França e a União Europeia emitiram mensagens de apoio ao povo tunisino e apelando a eleições livres e honestas e a democracia naquele nação do norte de África.

XS
SM
MD
LG