Links de Acesso

Cabinda: Delegado da greve preso no hospital

  • José Manuel

Cabinda: Delegado da greve preso no hospital

Cabinda: Delegado da greve preso no hospital

Trabalhadores do sector da saúde em greve geral para exigir aumentos salariais e o apetrechamento em equipamentos

Os trabalhadores do sector da saúde em Cabinda observam uma greve geral para exigiraumentos salariais e o apetrechamento em equipamentos e bens de consumo das unidades sanitárias daquela província.

O impacto da greve está a fazer-se sentir sobretudo no hospital central de Cabinda, a maior unidade do enclave, onde os doentes foram obrigados a voltarem para as suas casas.

No banco pediátrico centenas de crianças não foram observadas por falta de trabalhadores não obstante terem sido assegurados os serviços de urgências para casos de emergências médicas, o bloco operatório, o centro de sangue, os serviços de reanimação e a medicação para os casos internados.

A greve está a contar com o apoio dos próprios médicos que acham ser esta a única medida para se exigir do governo o reajustamento do novo estatuto da carreira de enfermagem.

Manuel Guilherme secretário provincial do Sindicato da Saúde disse à Voz da América que os hospitais vão continuar paralisados se o governo não negociar as reivindicações constantes no caderno reivindicativo.

Advertiu a polícia de investigação criminal para a libertação incondicional do delegado da greve detido esta manhã no hospital 28 de Agosto, sob pena de comprometer quaisquer negociações com os responsáveis do governo.

Manuel Guilherme espera entretanto que se verifiquem aberturas da parte do governo para que se negoceie o caderno reivindicativo e o fim da greve.

Os trabalhadores exigem no seu caderno reivindicativo que o novo diploma da carreira de enfermagem seja abrangente para todos os trabalhadores da saúde e que sejam igualmente valorizados a antiguidade e tempo de serviço.

Pedem que seja executado um programa de promoção de quadros no sector, a regularização ainda no primeiro trimestre das pensões de segurança social, inclusão de subsídios de risco para os trabalhadores das unidades sanitárias e o melhoramento das condições de trabalho em todas as unidades sanitárias da província.

XS
SM
MD
LG