Links de Acesso

Funeral de Malam Bacai Sanhá marcado para domingo


Raimundo Pereira, Presidente da Assembleia Nacional da Guiné-Bissau

Raimundo Pereira, Presidente da Assembleia Nacional da Guiné-Bissau

Corpo do Presidente, falecido em Paris, chegou sábado à capital guineense



O corpo do falecido Presidente da Guiné-Bissau, Malam Bacai Sanhá, chegou hoje a Bissau, dando início a dois dias de cerimónias que terminam domingo, quando o corpo for colocado num jazigo ao som de 21 salvas de canhão.

O corpo chegou hoje a Bissau, vindo de Paris, onde Malam Bacai Sanhá morreu na passada segunda-feira, e é sepultado domingo na fortaleza d`Amura, na capital guineense.

De acordo com o programa das cerimónias fúnebres, o corpo do Presidente será recebido com honras militares no aeroporto de Bissau, onde estarão entidades civis e militares, o corpo diplomático e representantes de organizações internacionais.

Uma guarda de honra fará soar o toque de clarim a anunciar a saída da urna do avião, que será recebida por seis elementos das Forças Armadas. A urna é depois coberta com a bandeira nacional e entregue oficialmente ao Presidente da República interino, Raimundo Pereira.

Depois de uma breve passagem pela casa onde vivia Malam Bacai Sanhá, a urna com os restos mortais do Presidente foi exposta no salão do plenário da Assembleia Nacional Popular, onde ficará em câmara ardente até domingo, dia do funeral.

No domingo as cerimónias começam às 08:30, com a chegada da viúva e dos familiares de Malam Bacai Sanhá. Até às 11:00 assiste-se à chegada de todos os participantes e nessa altura será lida a biografia do Presidente por um antigo combatente da liberdade, e serão feitos dois discursos, um de um familiar e o último do Presidente interino.

Às 14:00 será feita uma cerimónia religiosa no pátio da Assembleia Nacional e só então o corpo é levado para Amura, entre alas de militares pelas ruas. Na fortaleza serão dados três tiros quando a urna chegar à porta de armas e disparadas 21 salvas de canhão no momento do enterro.

O Presidente da Guiné-Bissau morreu na segunda-feira aos 64 anos num hospital de Paris, onde se encontrava em tratamento médico desde novembro.

XS
SM
MD
LG