Links de Acesso

Malam Bacai Sanhá será sepultado na Fortaleza d'Amura


Presidente Malam Bacai Sanha

Presidente Malam Bacai Sanha

O Governo guineense decidiu enterrar todos os Presidentes defuntos na fortaleza onde foi sepultado Amílcar Lopes Cabral

O corpo do falecido Presidente da Guiné-Bissau, Malam Bacai Sanhá, será sepultado, no domingo de manhã na fortaleza d`Amura, porque o país não tem ainda um panteão nacional, revelou Adiatu Nandigna, ministra da Presidência do Conselho de Ministros.

Nandigna, que é a presidente da comissão formada pelo Governo para preparar as exéquias fúnebres do Presidente Malam Bacai Sanhá, disse que a decisão foi tomada ao nível do Conselho de Ministros, que decidiu também transferir os restos mortais de todos os antigos presidentes da Guiné-Bissau para o mesmo local.

"Os restos mortais do camarada Malam Bacai Sanhá vão ser sepultados na fortaleza d`Amura e o Conselho de Ministros mandatou a comissão para transladar os corpos de todos os presidentes da República da Guiné-Bissau falecidos para o mesmo espaço", explicou Adiatu Nandigna, falando das conclusões da reunião do Conselho de Ministros extraordinária realizada hoje.

"Enquanto não tivermos um Panteão Nacional, o Governo decidiu enterrar todos os seus Presidente defuntos na fortaleza d`Amura, esclareceu Adiatu Nandigna. É na fortaleza d`Amura que se encontram sepultados, por exemplo, os restos mortais de Amílcar Cabral "pai" das independências da Guiné e Cabo Verde.

Registos históricos apontam que a fortaleza d`Amura, erguida em plena coração de Bissau, teria sido construída pelos colonos portugueses em 1696 para proteger a então província da cobiça dos franceses, mas o local seria sucessivamente utilizado para vários fins.

Na fortaleza foram sepultados, em 1975, os restos mortais de Amílcar Lopes Cabral, e mais tarde os de outros heróis guineenses, nomeadamente Francisco Mendes, Osvaldo Vieira, Titina Silá, e Pansau Na Isna.

O antigo Presidente João Bernardo `Nino` Vieira, assassinado em Março de 2009, foi sepultado no cemitério de Bissau. Luís Cabral, outro chefe de Estado guineense, falecido, está sepultado em Lisboa.

Quanto às exéquias fúnebres de Malam Bacai Sanhá, a ministra da Presidência do Conselho de Ministros explicou que o corpo deverá chegar de Paris no sábado, pelas 14 horas locais (mesma hora em Lisboa), sendo acompanhado do aeroporto de Bissau até à sua residência com honras militares.

Prestadas as cerimónias religiosas e familiares, o corpo de Bacai Sanhá segue da sua residência para a sede do Parlamento por volta das 18 horas, ficando em câmara ardente durante toda a noite de sábado até domingo de manhã para ser sepultado, adiantou a mesma responsável.

Adiatu Nandigna prometeu ter os nomes dos chefes de Estado e responsáveis estrangeiros que estarão presentes no funeral de Malam Bacai Sanhá.

XS
SM
MD
LG