Links de Acesso

China: Líderes civis não sabiam do teste de novo avião de combate


Secretário americano da Defesa, Robert Gates, em Pequim.

Secretário americano da Defesa, Robert Gates, em Pequim.

Presidente Hu Jintao disse ao Secretário Gates que desconhecia os planos de apresentação do novo jacto "invisível" J-20

11 Jan 2011 - Um alto responsável do departamento de defesa americano disse que os líderes civis chineses não sabiam do voo inaugural do teste do novo avião militar chinês, quando questionados pelo secretário de defesa Robert Gates que se encontra de visita a China.

A situação levantou preocupações entre os responsáveis americanos, quando falta apenas uma semana para a visita do presidente chinês Hu Jintao a Washington.

O alto responsável americano, que pediu anonimato, disse que quando o secretário Robert Gates perguntou acerca do teste do novo avião bombardeiro chinês num encontro com o presidente Hu Jintao, “ficou claro que nenhum dos civis presentes tinha sido informado”. O presidente Hu é civil e por sinal presidente da Comissão Central Militar da China.

No encontro, mais tarde, com a imprensa, Gates não falou sobre a surpresa de Hu Jintao, mas não escondeu a sua inquietação sobre uma possível desconexão entre os líderes civis e militares chineses, e da possibilidade do exército chinês agir de forma independente.

“Eu tenho preocupações àsobre isto há muito tempo, e francamente esta é uma das razões pelas quais dou importância ao diálogo entre as duas partes - civis e militares", afirmou Gates.

Durante a sua visita à China, Robert Gates propôs a criação do diálogo estratégico civil-militar, mas os responsáveis chineses apenas prometeram analisar a ideia. Gates disse esperar que se possa chegar a um acordo de diálogo neste domínio ainda durante o primeiro semestre deste ano.

O secretário de Defesa disse também que o presidente Hu Jintao lhe assegurou que o teste do novo avião de combate não tinha nada a ver com sua visita, uma explicação que disse ter recebido de bom grado. Entretanto quando questionado pelos jornalistas se este era efectivamente o período ideal para a realização do teste de avião de combate, Gates disse pensar que na verdade a operação devia ter sido adiada.

Entretanto, o porta-voz do ministério chinês dos negócios estrangeiros, Hong Lei, apelou mais uma vez aos Estados Unidos a respeitar a soberania da China no sentido de salvaguardar as boas relações ao nível da defesa. Hong apelou a “medidas concretas e efectivas” com vista a evitar instabilidades nas relações de defesa entre os dois países numa aparente referencia ao desejo da China em por termo à venda de armas a Taiwan.

Apesar dessas tensões latentes, o secretario de Defesa Robert Gates descreveu a sua visita a Pequim como “muito positiva” ao mesmo tempo que ressalvou que e melhoria das relações sino-americanas no domínio da defesa vai levar ainda muito tempo.

XS
SM
MD
LG