Links de Acesso

Funcionários angolanos presos no Kwanza-Sul


Funcionários angolanos presos no Kwanza-Sul

Funcionários angolanos presos no Kwanza-Sul

UNITA diz que poderá ter havido mais prisoes que as quatro anunciadas

Sumbe Janeiro 5, 2011- No Kwanza sul encontram-se detidos há mais de um mês vários destacados funcionários governamentais locais. Os funcionários são acusados de desvios de fundos.
Os detidos são o director provincial da saúde Adão Castelo e ainda três administradores municipais nomeadamente Gualberto Longenda, António Augusto Magalhães e Eduardo João Caetano.
Os responsáveis em regime de prisão preventiva na unidade prisional do Sumbe, são acusados nos termos da lei de terem cometido crimes de peculato e abuso de confiança.
O secretário provincial da Unita no Kwanza-Sul Amaro Kaimana Bokel disse á Voz da América estar a tentar obter mais informações sobre as prisões, acreditando que possa ter havido mais detenções
O político caracteriza de crítica a situação que a província vive em termos de desenvolvimento económico e por isso, segundo ele, é preciso que os demais "delapidadores do erário público conheçam a mesma sorte e não andem por aí impunes".
"Por aquilo que têm sido os investimentos do Estado para a nossa província e a crise que a província vive, penso que não são só estes que estão presos, acho que há outros elementos intervenientes e nós na devida altura voltaremos para podermos apresentar mais dados porque precisamos de disciplinar os nossos quadro," disse.
"Precisamos também criar uma consciência patriótica e nacional nos nossos dirigentes para que sirvam de facto o povo e não se sirvam daquilo que o Estado ou o nosso país tem para a maioria dos angolanos", acrescentou.
Os presos são acusados de terem desviado milhões de Kwanzas do Estado para benefício próprio.






XS
SM
MD
LG