Links de Acesso

Estados Unidos: Novo Congresso sob pressão republicana

  • Eduardo Ferro

Estados Unidos: Novo Congresso sob pressão republicana

Estados Unidos: Novo Congresso sob pressão republicana

Aqui nos Estados Unidos iniciou-se hoje uma nova sessão do Congresso contando com uma maioria republicana na Câmara dos Representantes.

5 Jan 2011 - Nos Estados Unidos iniciou-se quarta;feira uma nova sessão do Congresso contando com uma maioria republicana na Câmara dos Representantes. Os republicanos prometem cortar as despesas e reduzir o deficit do orçamento federal.
Muitos dos congressistas eleitos em Novembro passado consideram a sua vitória como sendo o repúdio nacional das políticas económicas da administração Obama e um mandato para reduzir a dimensão e a influência do governo federal. O congressista republicano pelo estado do Kentucky, Rand Paul, afirmou à rede de televisão CBS que só apoiará um maior endividamento do governo se o mesmo for acompanhado de drásticos cortes nas despesas. “ Nós não queremos desistir e dizer: gastem tudo quanto quiserem, como habitualmente. Todos os congressistas recém-chegados a Washington vão insistir em que o aumento das despesas esteja condicionado. Daqui para a frente vamos equilibrar o orçamento”, acrescentou Rand Paul.
A administração Obama advertiu que a impossibilidade de aumentar o nível da dívida faria com que o governo americano tivesse que deixar de pagar o serviço das suas dívidas causando uma crise financeira catastrófica. Na próxima semana é esperada igualmente uma moção para anular a reforma do sector dos cuidados de saúde patrocinada pela administração Obama. O novo presidente da comissão orçamental da Câmara dos Representantes, o republicano Paul Ryan do estado de Wisconsin acha que um voto contra é um voto a favor da prosperidade nacional. “ Isto, disse ele, está ligado aos empregos e à economia. A lei do sector da saúde contém grandes aumentos fiscais para os trabalhadores e para o patronato e isso vai causar desemprego.”
Entretanto, o senador republicano do Arizona, John McCain, louvou os esforços da Câmara dos Representantes mas considerou que tal acção será apenas simbólica visto que os democratas continuam a desfrutar da maioria no Senado e ambas as câmaras teriam que dar o seu aval à nova legislação.
Recordamos que praticamente todos os novos legisladores republicanos conseguiram os seus assentos no novo Congresso fazendo campanhas contra aquilo que consideram com os excessivos gastos do governo federal o que, segundo eles, só poderá traduzir-se pelo aumento dos impostos e pelo endividamento cada vez maior do governo americano.

XS
SM
MD
LG