Links de Acesso

Fim do ano tranquilo em Malanje

  • Paulo Oliveira

Fim do ano tranquilo em Malanje

Fim do ano tranquilo em Malanje

O civismo e a contribuição dos cidadãos mereceram regozijo

A Polícia Nacional em Malanje registou a ocorrência de pelo menos três crimes de natureza diversa durante a passagem do ano 2011-2012 nesta província, onde o civismo e a contribuição dos cidadãos mereceram regozijo daquela autoridade.

O porta-voz da corporação, intendente Lindo António Ngola afirmou que houve diminuição de um delito em relação ao ano de 2010.

“Neste ano tivemos dois, também no caso de acidentes tivemos dois crimes, com a subida de um, um balanço que podemos considerar positivo se termos em linha de contas aquilo que é dimensão da província de Malanje e o próprio momento por essa altura do ano, a azáfama é maior, os excessos vêm a flor da pele e todo o cuidado é pouco. Mas a polícia esteve em prontidão, vínhamos apelando a sociedade no sentido de acautelarem naquilo que seriam os excessos, aquilo que seria a euforia nos festejos dessas datas, no natal e a passagem do ano”.

No banco de urgência de cirurgia e ortopedia do Hospital Geral de Malanje deram entrada 53 pacientes vítimas de acidentes de viação, dos quais dois morreram.

O chefe da área, Celestino Musanse, garantiu que naquelas 24 horas, foram atendidos 70 pacientes que receberam tratamentos ambulatório, menos 11 em relação ao igual período do ano anterior.

Na área de urgência de medicina, das 74 pessoas assistidas em casos ambulatórios o internamento atingiu a chapa 55 pacientes com patologias diversas.

O responsável da urgência de medicina, João Luís Kutubico, apontou 14 casos de paludismo, 12 com febre tifóide e 19 com doenças vasculares.

Dez doentes com pneumonia, um caso de intoxicação de bebidas alcoólicas, três de cirrose hepática, igual número de insuficiência cardíaca, sete de infecção urinária e cinco de diabetes, sem registo de óbito constituíram as anomalias do últim

XS
SM
MD
LG