Links de Acesso

Arranca campanha de doação de sangue para prevenção do ébola em Bissau

  • VOA Português

Domingos Simões Pereira, secretário-executivo da CPLP (foto de arquivo)

Domingos Simões Pereira, secretário-executivo da CPLP (foto de arquivo)

Primeiro-ministro Domingos Simões Pereira foi o primeiro a doar sangue no Hospital Simão Mendes.

O primeiro-ministro da Guiné-Bissau deu início à campanha de recolha de sangue no âmbito do programa de contingência contra o ébola, doando sangue no Hospital Simão Mendes, na capital guineense.

Em declarações aos jornalistas, o primeiro-ministro disse justificou o início da campanha de recolha de sangue como "parte do programa de contingência contra o ébola em virtude de ser necessário reforçar o banco de sangue no país para qualquer eventualidade".

Domingos Simões Pereira disse que o país está a reagir bem ao programa de contingência contra o ébola.

Questionado se não tem havido problemas com o encerramento das fronteiras com a Guiné-Conacri, o primeiro-ministro da Guiné-Bissau respondeu dizendo que "as autoridades não foram informadas de qualquer problema".

Além da recolha de sangue, encerramento das fronteiras com a Guiné-Conacri, equipamento dos centros de saúde, formação de pessoal e a campanha de informação em curso, as autoridades de Bissau vão organizar um encontro com países parceiros e organizações internacionais para uma discussão e possíveis ajudas na mobilização de equipas especializadas em atendimento, sobretudo através da criação de kits de protecção pessoal e de recolha de amostra e de diagnósticos no país.

Por outro lado, e em cumprimento da recente decisão dos Chefes de Estado e do Governo da CEDEAO, o executivo guineense deu início à recolha de contribuições individuais, através de urnas, a serem instaladas em todo o país, para um fundo que depois será canalizado para ajudar os países fustigados pelo ébola.

XS
SM
MD
LG