Links de Acesso

Arcebispo nigeriano acusa ocidente de ignorar massacres na Nigéria


Arcesbispo Ignatius Kaigama - Nigéria

Arcesbispo Ignatius Kaigama - Nigéria

Menina de 10 anos foi usada como bombista-suicida e a tomada de Baga causou igualmente centenas de mortos

O Arcebispo da cidade de Jos, Ignatius Kaigama, acusou os países ocidentais de ignorarem a ameaça representada pelo grupo extremista Boko Haram.

O Arcebispo pediu também que a mesma atenção dada aos atentados em França seja dada aos militantes que actuam com cada vez mais violência no nordeste da Nigéria.

Segundo ele, o mundo precisa agir de forma mais determinada para conter o avanço do Boko Haram na Nigéria.

No último fim de semana, 23 pessoas foram mortas por três mulheres-bomba, uma das quais tinha apenas 10 anos de idade.

A tomada da cidade Baga, pelo Boko Haram, causou igualmente um número de mortos elevado às centenas.

Kaigama diz que é evidente que a Nigéria sozinha não consegue travar a acção do Boko Haram, mas que o país está desamparado e o grupo continuar a atacar e a matar e a sair impune de todas as atrocidades.

Segundo ele, a luta contra o extremismo no país requer o mesmo apoio internacional e espírito de unidade que foi demonstrado após os ataques de militantes na França.

"Precisamos que este espírito se multiplique, não apenas quando isso ocorre na Europa, mas também na Nigéria, no Níger ou em Camarões."

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG