Links de Acesso

António Guterres, o melhor votado na primeira escolha do Conselho de Segurança da ONU

  • Redacção VOA

António Guterres

António Guterres

"Stars Poll" seleccionou seis candidatos.

O antigo Alto Comissário das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) e ex-primeiro-ministro português António Guterres foi o único candidato a secretário-geral das Nações Unidas que não obteve nenhum voto contra numa primeira votação dos 15 membros do Conselho de Segurança, realizada nesta quinta-feira, 21.

Conhecido como “straw polls”, o exercício é o primeiro passo do longo processo de eleição do futuro homem forte da ONU, no qual os membros do Conselho de Segurança disseram se encorajam, se desencorajam ou se não têm opinião.

António Guterres recebeu 12 votos de encorajamento e três países não manifestaram a sua opinião, mas foi o único dos 12 candidatos que não teve nenhum voto de "desencorajamento", de acordo com a agência de notícias AP.

Os demais candidatos que passaram à segunda fase foram Danilo Turk, ex-presidente da Eslovénia, Irina Bokova, búlgara, chefe da UNESCO, Vuk Jeremic, ex-ministro dos Negócios Estrangeiros da Sérvia, Miroslav Lajcak, vice-primeiro-ministro da Eslováquia, e Helen Clark, a ex-primeira-ministra da Nova Zelândia e actual chefe do PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento), oito "encorajamentos", cinco "desencorajamentos" e dois votos de "não opinião".,

O segundo “straws poll” acontece no final de Julho e a terceira no fim de Setembro.

Em Outubro, o Conselho de Segurança da ONU definirá o candidato único a ser apresentado à Assembleia Geral, que procederá formalmente à eleição.

Entretanto, também hoje, o ministro das Relações Exteriores de Angola, Georges Chikoti, apresentou o apoio angolano à passagem do vice-primeiro-ministro da Eslováquia, Miroslav Lajcak.

A posição foi transmitida pelo governante angolano após reunir-se em Luanda com Miroslav Lajcak, que é também ministro dos Negócios Estrangeiros daquele país europeu, e que hoje foi igualmente recebido em audiência pelo vice-Presidente de Angola, Manuel Vicente.

XS
SM
MD
LG