Links de Acesso

Antiga primeira dama da Costa do Marfim absolvida de crimes contra humanidade


Simone Gbagbo declarada inocente

Simone Gbagbo tinha sido condenada a 20 anos de prisão

Um tribunal de Abidjan, na Costa do Marfim, absolveu nesta terça-feira, 28, a ex-primeira-dama do país, acusada de crimes contra a humanidade durante a crise pós-eleitoral dos anos 2010 e 2011.

"O júri declara por maioria Simone Gbagbo inocente dos crimes que lhe são imputados, pronuncia a sua absolvição e ordena asua libertação imediata", declarou o juiz Kouadjo Boiqui, presidente do tribunal.

A procuradoria havia pedido prisão perpétua para Gbagbo pelo seu papel na onda de violência pós-eleição de 2010.

A acusação responsabilizava a ex-primeira-dama – que cumpre desde Outubro do ano passado uma pena de 20 anos – de abusos perpetrados pelas Forças Armadas e por grupos paramilitares leais ao regime do seu marido, Laurent Gbagbo, que está a ser julgado pelos mesmos factos no Tribunal Internacional de Haia.

Cerca de 3 mil pessoas morreram nos episódios de violência com contornos tribais e centenas de milhares de marfinenses tiveram que abandonar suas casas.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG