Links de Acesso

Angola: Procurador-Geral responde a alegações de deputada da UNITA

  • Manuel José

Assembleia Nacional de Angola

Assembleia Nacional de Angola

Em carta dirigida ao presidente da Assembleia Nacional o procurador-geral nega ter comprado qualquer casa em Cascais.

O procurador-geral angolano negou as alegações feitas pela deputada da UNITA, Mihaela Webba, de que teria adquirido uma casa em Portugal no valor de 4 milhões de euros.
“É tudo mentira”, disse o procurador-geral da república, João Maria de Sousa, em resposta a uma alegação da deputada, Mihaela Webba, sobre uma suposta compra de casa em Cascais, pelo procurador. A 11 deste mês a parlamentar pela bancada da UNITA, havia questionado em carta ao PGR se as informações publicadas pelo “Club K”, sobre eventuais negócios seus em Portugal eram ou não verdadeiras.

Em carta dirigida ao presidente da Assembleia Nacional o procurador-geral nega ter comprado qualquer casa em Cascais. Diz ainda a carta, a que a Voz da América, teve acesso que o procurador João de Sousa não tem qualquer vínculo com o empresário português Lourenço Duarte.

Na mesma carta o procurador repudia a atitude da deputada Mihaela Webba que diz não dignificar a Assembleia Nacional, nem o grupo parlamentar que ela integra. Prova disto, diz a carta do procurador, são os diversos testemunhos de solidariedade que nos últimos dias o procurador tem recebido de deputados de vários quadrantes que “não se revêm na forma da deputada Webba fazer política, nem na ânsia de protagonismo fácil que a mesma revela”.

Reagindo a deputada Mihaela Webba considera que não fez nada de mal: "A procuradoria não faz nada, logo nós enquanto representantes do povo e no interesse público, escrevemos a carta, não fizemos nada de mal, em democracia é mesmo assim".

A parlamentar pelo grupo da UNITA acrescentou que apenas defende os interesses de quem a elegeu.
XS
SM
MD
LG