Links de Acesso

Angola vai ajudar República Centro Africana

  • Arão Ndipa

Tropas francesas na República Centro Africana

Tropas francesas na República Centro Africana

Pedido de ajuda confirma Angola como força regional e com forças armadas mais coesas da região central de África, diz analista

Angola é o país na região central de África que mais experiencia tem em administrar uma formação de forças armadas pós conflito e com as forças armadas mais coesas da região.

Daí que faça sentido que a Republica Centro Africana tenha decidido pedir ajuda a Angola para tentar estabilizar a situação caótica no país, disse um analista angolano.

As autoridades angolanas descartaram no entanto a possibilidade de envio de forças militares para combater as milícias da República Centro Africana, mas garantem apoio militar na formação de quadros e uma ajuda financeira estimada em dez milhões de dólares.

A presidente interina da Republica Centro Africana, Samba Panza, esteve em Luanda para discutir com as autoridades angolanas as necessidades do seu país.

O ministro dos negócios estrangeiros angolanos George Chikoti disse as autoridades de Republica centro Africana tinham apresentado ás autoridades angolanas “outras necessidades militares” mas não especificou quais.

George Chikoti

George Chikoti

Chikoti disse os dois governos estão “ a tentar elaborar um crédito concessionário a juros muito baixos para podermos dar uma ajuda a longo prazo á Republica Centro Africana para que ela possa ter alguns equipamentos para a polícia, para as forças armadas para que eles possam também participar no esforço de manutenção da ordem”.

Forças francesas e africanas estão já estacionadas nesse país mas o secretário-geral da ONU Ban Ki Moon apelou para o envio de uma força adicional de 12.000 homens para se tentar pôr termo ao caos no país.

O director para África e Médio Oriente e o analista de relações internacionais, Joaquim Espírito Santo, confirmou a doação de dez milhões de dólares em apoio financeiro “ para funcionamento do governo e para atenuar a crise humanitária”.

“Angola não vai dar tropas, Vai conceder apoio financeiro para ajudar as tropas da União Africana e outras para que a situação possa ser resolvida o mais rapidamente possível,” disse.

Ouça as declarações do analista e dos diplomatas angolanos na nossa reportagem.
XS
SM
MD
LG