Links de Acesso

UNITA reúne com observadores eleitorais da SADC


Isaías Samakuva, presidente da UNITA, num encontro em Luanda

Isaías Samakuva, presidente da UNITA, num encontro em Luanda

Observadores eleitorais da SADC e o presidente da UNITA Isaías Samakuva estiveram reunidos.

A missão de observadores da SADC para o processo eleitoral e o presidente da UNITA Isaías Samakuva estiveram hoje à mesma mesa não mais do que meia hora.

Bernard Membe, o chefe da missão de observadores da SADC, disse no final da reunião que a visita ao partido UNITA foi apenas uma cortesia e de um primeiro contacto exploratório.

Naturalmente os jornalistas queriam saber do chefe da
missão da SADC se as inquietações da UNITA sobre o processo eleitoral lhes foram informadas.

Bernard Membe respondeu que sim, tomaram boa nota
das preocupações da UNITA em relação à postura da CNE e que nos próximos dias em Angola tratarão de observar estas questões com outras organizações ligadas ao processo.

Do lado da UNITA tudo se mantem como inicialmente, o porta-voz da UNITA, Alcides Sakala, disse que o encontro com a missão da SADC foi de mera cortesia, o que não impediu de colocarem na mesa, as inquietações sobre a postura da CNE no que ao processo eleitoral diz respeito.

Para a UNITA há questões concretas sobre irregularidades protagonizadas pela CNE, já notificadas mas que até ao momento não há correcção.

Com isto, à UNITA não resta outra saída se não fazer jus a um pressuposto constitucional: a manifestação. O presidente Samakuva já anunciou, confirmado pelo porta-voz Alcides Sakala: Sábado, dia 25, a partir das 9 horas, a UNITA manifesta-se nas ruas de Luanda, para obrigar a CNE a corrigir os aspectos não conformes com a lei.
XS
SM
MD
LG