Links de Acesso

ANGOLA UM ANO APÓS AS ELEIÇÕES - Malanje

  • Isaías Soares

Secretário da Unita em Malanje António Pedro Magalhâes

Secretário da Unita em Malanje António Pedro Magalhâes

UNITA critica situação, governador inaugura hospital

O secretário provincial da Unita na província de Malanje, António Pedro Magalhães afirmou esta quinta-feira, nesta cidade, que apesar do executivo construir novas infra-estruturas sociais pouco foi feito até ao momento depois de um ano da realização das terceiras eleições.




O político apontou insuficiências em quase todos os sectores sociais, tanto na cidade capital com nos outros 13 municípios do interior.

“Sobretudo problemas com as vias de acesso, as chamadas vias secundarias e terciárias, temos áreas cujo acesso ainda é muito difícil, refiro-me sobretudo nos municípios da áreas sul de Malanje (Luquembo, Quirima e Kambundi-Katembo) naquelas localidades os serviços de saúde, energia, abastecimento de água, próprio comercio em si ainda são muito difíceis para as populações”, disse.

António Pedro Magalhães acrescentou que “as populações só para terem o acesso ao sal, o óleo alimentar, o sabão encontram problemas muito difíceis”.

O governador de Malanje, Norberto Fernandes dos Santos que falava nesta quarta-feira para as populações do município de Cangandala onde inaugurou um hospital materno-infantil e entregou duas ambulâncias para apoiar na transladação dos pacientes das comunas do Bembo e Caribo reconheceu haver ainda dificuldades nas localidades do interior da circunscrição.

“Nós reunimos com as autoridades tradicionais, os senhores regedores que colocaram os principais problemas que Cangandala tem hoje e verificamos que eles, de facto, dominam a situação, falaram-nos de água, energia e outros aspectos da vida das populações deste município”, concretizou.

O governante disse que do encontro com os representantes das autoridades tradicionais alguns aspectos foram indicados as formas para encontrar soluções, “noutras ainda temos que amadurecer o nosso pensamento”.

Esta semana o governante e primeiro secretário do partido no poder reuniu com a juventude de Malanje, onde os principais problemas apresentados estão relacionados com a falta de empregos, escolas de formação profissional e expansão do ensino superior em toda extensão do território, residências próprias, acesso ao crédito bancário, entre outras exigências.
XS
SM
MD
LG