Links de Acesso

Camponeses do Uíge queixam-se de falta de apoio


Camponeses no Uíge queixam-se da falta de apoio para poderem intensificar a sua produção, não podendo assim contribuir para a diversificação da economia.

O Governo angolano tem vindo a aumentar os seus apelos para uma maior produção agrícola e o administrador municipal do Puri Pedro Cozi Zua pediu recentemente à população local e às associações agrícolas no município no sentido de apostarem na agricultura familiar como forma de diversificar a
economia e combater a fome e a pobreza nas comunidades.

O responsável que falava no quadro de visitas efectuadas a algumas associações e campos agrícolas na região sustentou que através da agricultura será possível diversificar a economia e enfrentar a crise
financeira e económica que assola o país.

Contudo, os camponeses queixam-se de não terem meios para aumentarem a produção e apoio apra conseguirem isso.

“Não temos catanas, enxadas, limas e sementes, queremos que o Governo nos apoie”, pediu Maria Felipe, acrescentando que uma das dificuldades é a praga de mandioca, "que tem apodrecido".

Manuel António, responsável por uma associação agrícola, disse que a falta de incentivos, créditos e materiais agrícolas dificultam o desenvolvimento agrícola no município.

Manuel acredita ainda que com as dificuldades por que passam os agricultores na região, “dificilmente se atingirão os objectivos da diversificação da economia”.

XS
SM
MD
LG