Links de Acesso

Bairros de Luanda a postos para o desfile de Carnaval

  • Esperança Gaspar

"União 10 de Dezembro" prepara desfile na edição de 2011 do Carnaval de Luanda

"União 10 de Dezembro" prepara desfile na edição de 2011 do Carnaval de Luanda

Ultimam-se os preparativos para o maior espectáculo popular do país, este ano junto ao memorial a Agostinho Neto

O Carnaval de Luanda está a chegar, com tanta força como em todos os 32 anos desde que foi instituída a que é considerada a maior manifestação popular angolana. 42 grupos, 14 dos quais infantis, fazem os últimos acertos.

Os passos são reajustados e as músicas ganham um tom e carisma diferente, como é o caso do grupo União Mundo da Ilha e o grande homenageado de 2011 União 10 de Dezembro.

Devido a requalificação da ilha de Luanda, este ano o Entrudo, vai ser realizado na nova marginal, situada na Praia do Bispo, próximo do Memorial Agostinho Neto.

O novo local, apresenta dimensoes mais reduzidas, mas o director da cultura garante que as características da nova marginal não vão por em causa a realização da festa.

Vindos dos 9 municípios de Luanda, nomeadamente, Maianga, Ingombota, Samba, Sambizanga, Cazenga, Rangel, Kilamba Kiaxi, Viana e Cacuaco os grupos carnavalescos continuam apostar no Semba Varina, Cabetula e Kasukuta versões culturais, que no entender do antropólogo Virgílio Coelho, que falava sobre da “tipologia das danças do carnaval “ está a sofrer uma baixa considerável. Mas, ainda assim, a maior manifestação popular continua a arrastar multidões.

O Semba e o kimbundo são duas características do grupo carnavalesco União Mundo da Ilha vencedor de 12 edições. Fundado em 1980, o grupo integra, mais de 2.000 pessoas, na sua maioria ilhéus, entre pescadores, peixeiras quitandeiras.

"União Mundo da Ilha" prepara-se para desfilar no carnaval de Luanda de 2011

"União Mundo da Ilha" prepara-se para desfilar no carnaval de Luanda de 2011

Um sorteio fez com que o grupo adquirisse a responsabilidade de abrir o desfile, isto no da 8 de Março, facto este que levou União Mundo da Ilha, a procurar formas de responder as expectativas dos que se deslocarem à nova marginal. E uma delas é a demonstração da antiga e nova ilha. A demonstração da ilha de ontem e de hoje, vai contar com uma avalanche de 3.000 apoiantes e 500 bailarinos alguns dos quais a caminho da casa dos 70.

Devido à crise financeira o grupo tem passado por momentos não muito bons, a compra de indumentária para o desfile tem sido a grande dor de cabeça.

Mas o presidente do grupo carnavalesco União Mundo da ilha, António Custodio, disse que graças a alguns amigos e simpatizantes que o grupo tem levado avante o seus objectivos.

Na canção em kimbundo intitulada “KAZANGA KE TU“ que em português significa “União Mundo“o grupo louva a requalificação da ilha de Luanda e por outro lado mostra-se preocupado com a carência de escolas, hospitais e falta de oportunidade de trabalho para os ilhéus.

Mas apesar da vivacidade política, há quem questione a vivacidade cultural do carnaval. Num debate sobre “tipologias das danças” Virgílio Coelho sublinhou que o carnaval angolano perdeu a sua essência e originalidade devido ao desaparecimento de algumas danças como o kazucuta, cabetula e cidrália dando lugar somente ao semba.

Se essa opinião é partilhada pelo presidente do grupo carnavalesco União Mundo da Ilha, António Custodio, o mesmo já não acontece com o director provincial da Cultura de Luanda, Manuel Sebastião. Ouça o debate clicando na barra sobre o início - e no final - deste texto.

Aos grupos carnavalescos, o titular da pasta da cultura de Luanda, pede maior engajamento e preservação do “kusucuta” e “cabetula” duas expressões que caracterizam o carnaval angolano. No entanto, colocou de lado diversidade das características culturais do carnaval angolano e falou do carácter turístico e comercial que o hoje a maior manifestação popular ganhou.

Todos os anos a direcção provincial da cultura homenageia o grupo que mais se destacou. Desta vez a homenagem foi dada ao grupo carnavalesco União 10 de Dezembro vencedor de 4 edições. Conhecido pelo seu carisma, o comandante do grupo 10 de Dezembro, disse que a homenagem é fruto de muito trabalho e ressaltou que apesar das dificuldades, o grupo tem sabido erguer a cabeça e levar avante o seu programa de actividades.

O grupo União 10 de Dezembro é constituído por 311 pessoas, Duas das quais a caminho da casa dos 70. Devido a sua idade avançada, Rosa Eduardo e Engrácia Manuel, têm a função de acompanhar o rei e a rainha. Madalena tem um percurso de 29 anos no grupo União 10 de Dezembro, foi, bailarina, baterista, Rainha e até Rei, este último nada fácil. Rosa Eduardo, Engrácia Manuel e Madalena, têm agora a responsabilidade de passar as suas experiencias a nova geração sejam elas netas, filhas ou sem nenhuma grau parentesco.

A maior manifestação popular da capital tem início no dia 5 com o desfile da classe infantil, no dia 6 será a vez da classe B de adultos e no dia 8 desfilam os grupos mais privilegiados de Luanda.

Para este ano, o número de tribunas subiu de três para sete, aumentado assim a oferta de lugares tanto para os estrangeiros como nacionais. Mas a disputa está mesmo na conquista do primeiro lugar, onde o grande vencedor vai lavar para casa um montante equivalente a 150 mil dólares.

XS
SM
MD
LG