Links de Acesso

Partido Popular angolano acusado de subversão


O presidente José Eduardo dos Santos com Jacob Zuma, da África do Sul, durante um encontro em 2010.

O presidente José Eduardo dos Santos com Jacob Zuma, da África do Sul, durante um encontro em 2010.

David Mendes, que intentou um processo judicial acusando o presidente Eduardo dos Santos de corrupção é agora chamado à pedra pelas autoridades policiais

O advogado de Direitos Humanos e líder do Partido Popular de Angola, David Mendes, esteve hoje a ser interrogado durante várias horas pela DNIC, a Direcção de Investigação Criminal em Luanda.

David Mendes, que intentou um processo judicial acusando o presidente José Eduardo dos Santos de corrupção é agora chamado à pedra pelas autoridades policiais angolanas por alegados crimes contra a segurança do Estado.

David Mendes,advogado de Direitos Humanos e líder do Partido Popular

David Mendes,advogado de Direitos Humanos e líder do Partido Popular

Após o seu interrogatório, que durou mais de cinco horas, o advogado David Mendes tomou conhecimento das acusações que acabam de ser formuladas contra si: “Foi-nos dado a conhecer que estava a correr um processo contra nós pelo facto do Partido Popular ter feito um panfleto onde chamámos José Eduardo de corrupto. Seguidamente transformaram a nossa qualidade de declarantes e passaram-nos para a qualidade de arguidos. E, nessa qualidade, fomos levados ao Procurador junto à DNIC que nos interrogou”.

O líder do PP sublinha o facto de as autoridades judiciais angolanas ignorarem o processo apresentado, faz quatro meses, contra o Presidente da República, e de revelarem tanta pressa em acusá-lo de actos subversivos, atentatórios da segurança do Estado.

XS
SM
MD
LG