Links de Acesso

Angola: Samakuva acusa governo de tentar evitar autàrquicas

  • Redacção VOA

I

I

Autoridades impediram comício para assinalar nascimento de Jonas Savimbi

O líder da UNITA, Isaías Samakuva disse este fim de semana em Luanda que o governo tenta distrair as pessoas com assuntos não importantes para o país para contornar a realização das eleições autárquicas.




Samakuva acusou o MPLA de não estar preocupado com os problemas mais candentes dos angolanos, como a falta de luz eléctrica e água potável e questionou a realização no país do Campeonato Mundial de Hóquei em Patins ao invés de resolver os problemas que mais inquietam os jovens angolanos.

"Que futuro vos espera se mesmo aqueles que conseguem lugar nessas escolas não têm condições e quando se dedicam aos seus estudos ao fim de três-quatro anos as suas notas também não aparecem? ", questionou.

Samakuva pediu o fim do que chamou fim às ameaças de morte aos cidadãos e à oferta de dinheiro para que os cidadãos renunciem as suas convicções partidárias.
Isaías Samakuva falava por altura do aniversário do nascimentos do líder fundador da UNITA, Jonas Savimbi assinalado no dia 3 de Agosto.

. Savimbi nasceu no Munhango, na província do Bié em 1934 e se estivesse vivo completaria 79 anos de idade na passada sexta-feira.

Pela segunda vez, entretanto, o Governo provincial de Luanda não permitiu que a UNITA realizasse um acto de massas relacionado com a figura de Jonas Savimbi, tendo a cerimónia comemorativa sido realizada em recinto fechado.
O primeiro impedimento aconteceu no dia 22 de Fevereiro data da morte do líder fundador da UNITA. Governo voltou a evocar o envio tardio do pedido de autorização para a realização do acto político.

Isaías Samakuva considerou a atitude do governo do MPLA como visando difamar o nome de Savimbi denegrir a sua imagem e apaga-lo da história.
XS
SM
MD
LG