Links de Acesso

Angola: Ex-trabalhadores na RDA fazem acordo com o governo

  • Agostinho Gayeta

Estrada da Cuca-Sambizanga, Luanda

Estrada da Cuca-Sambizanga, Luanda

Este é o quarto acordo que os ex-trabalhadores angolanos na antiga Alemanha do Leste assinam com o governo de Luanda

Vinte anos depois, finalmente, os antigos trabalhadores da extinta RDA veem uma luz no fundo túnel com a promessa de poderem reaver os ordenados que lhes eram descontados enquanto trabalhadores angolanos na Antiga Alemanha Socialista, a RDA.

Na terça-feira, os ex-trabalhadores da antiga RDA formalizaram o acordo

com o Ministério da Administração Pública Emprego e Segurança Social.

Nos próximos dias os dois mil e quinhentos antigos trabalhadores na ex-

Alemanha do leste vão receber aproximadamente um milhões e quinhentos

mil kwanzas, o equivalente a cerca de quinze mil dólares norte americanos,

de acordo com o seu advogado.

Segundo o acordo firmado entre ambas as partes os ex-trabalhadores da

extinta RDA vão beneficiar também de alguns valores correspondentes a

formação profissional, alguns kits, além dos valores do micro crédito, à

título de fundo perdido, e das repercussões pós-morte. De acordo com o

advogado da Comissão dos Trabalhadores, os valores todos contabilizados

estão próximos ao inicialmente difenido pelos funcionários a quando das

negociações.

Este é o quarto acordo que os ex-trabalhadores angolanos na antiga

Alemanha do leste assinam com o governo angolano, depois de cerca de

dois anos de intensas discussões, manifestações públicas fracassadas e que

resultando na sua maioria em detenções. O representante do Ministério da

Administração Pública Emprego e Segurança Social, Venceslau de Matos

assegura que desta vez é definitivo.

Os ex-trabalhadores da antiga RDA têm até cento e oitenta dias para

apresentarem os documentos legais ao MAPESS e verem nas suas contas

bancárias os seus respectivos valores monetários.

Embora não concordem com os valores os ex-trabalhadores da RDA

mostram-se satisfeitos pelo consenso a que ambas as partes chegaram.

Os antigos trabalhadores partiram para a ex-RDA em resultado de um

acordo de cooperação entre os Governos de Angola e da extinta República

Democrática da Alemanha. Fruto deste acordo, cerca de dois mil e

quinhentos angolanos deslocaram-se na década de 80 para aquele país com

o objectivo de receber formação profissional em diversas áreas. Durante

a sua estadia naquele país europeu, enquanto trabalhavam parte dos seus

ordenados eram canalizados para Angola, para garantir a sua reforma.

XS
SM
MD
LG