Links de Acesso

Angola quer maior presença americana na sua economia - Manuel Vicente

  • Redacção VOA

Angola, Vice-Presidente, Manuel Vicente, no evento da Câmara do Comércio Estados Unidos/ Angola, Washington DC, Agosto 4, 2014

Angola, Vice-Presidente, Manuel Vicente, no evento da Câmara do Comércio Estados Unidos/ Angola, Washington DC, Agosto 4, 2014

Vice-Presidente angolano disse que economia angolana vai crescer este ano 6%. No evento promovido pela Câmara do Comércio EUA-Angola, foi também assinado um Memorando com o Eximbank

O Vice-Presidente de Angola disse em Washington que o seu país quer uma maior presença dos Estados Unidos na economia angolana.

Aqui em Washington onde está a decorrer a cimeira Estados Unidos - África o vice presidente Manuel Vicente manteve um encontro com o secretário de estado americano John Kerry com quem abordou questões relacionadas à cooperação, desenvolvimento da paz e segurança no continente e no mundo.

No almoço promovido pela Câmara do Comércio Estados Unidos - Angola, o Vice-Presidente angolano disse que para além da participação americana na indústria petrolífera Angola quer ver os Estados Unidos “a participar em outras áreas para o desenvolvimento de Angola”.

Neste encontro promovido pela Câmara de Comércio Estados Unidos-Angola, Vicente falou sobre o crescimento económico do seu país

Vicente disse que a economia do país vai crescer 6% este ano, uma revisão em baixa a uma previsão feita no início do ano de um crescimento de quase 9%.

O Vice-Presidente disse que Angola atravessa um período de melhorias no quadro fiscal, inflação de um digito e reservas “confortáveis”.

Manuel Vicente disse ainda, que Angola conta com apoio e a colaboração americana para estabilização do continente africano.

Presidente do Eximbank e Armando Manuel, Min Finanças de Angola assinam Memorando de Entendimento

Presidente do Eximbank e Armando Manuel, Min Finanças de Angola assinam Memorando de Entendimento

No final do encontro, o Governo angolano assinou um Memorando de Entendimento com o banco americano, Eximbank prevendo a disponibilização de uma linha de crédito de mil milhões de dólares para investimentos dos Estados Unidos em Angola.

O ministro das finanças disse que o memorando se destina a aquisição de locomotivas e turbinas a serem usadas para produção de energia.

O acordo tinha sido anunciado em Junho deste ano e foi agora portanto assinado pelas autoridades angolanas.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG