Links de Acesso

Angola: Procuradoria interroga jornalista

  • Redacção VOA

Jornalista do Club K diz que autoridades queriam saber entre outras coisas da sede do portal da internet e o seu salário

A Procuradoria Geral da República continua a interrogar os colaboradores do portal Club-K, indiciados no crime de injúria e difamação.




Quarta-feira foi a vez de Lucas Pedro que foi responder a uma queixa movida por Eduardo Semente Augusto, chefe do Departamento de Assessoria Técnica Jurídica da Direcção Nacional de Investigação Criminal (DNIC).

Lucas Pedro está a responder em juízo por causa de um artigo publicado no Club-K denunciando métodos de coacção física e psicológica sobre os detidos como forma de os obrigar a confessarem os crimes.

A queixa tem a ver com a matéria publicada sobre o caso "Jorge Valério".

Lucas Pedro disse que o oficial da investigação queria saber onde se situa a sede do portal e o tipo de compensação recebem pelas notícias publicadas sobre Angola.
O jornalista responde ainda pelos processos (42/13 e 47/13) movidos pelo general João Maria de Sousa, procurador geral da República, que seguir os seus trâmites legais.

Outro acusado é o jornalista José Gama que responde por outras matérias publicadas no Cllub-K.

José Gama disse, à Voz da América a partir de Banguela que já foi levantada a interdição de se ausentar de Luanda e de Angola.

De recordar que o cidadão Serafim Oliveira, vive em Washington, identificou-se recentemente como sendo o dono do Clube K, .

Numa entrevista á Voz da América ele disse que tinha decidido identificar-se para “tirar pressão dos ombros” dos jornalistas José Gama e Lucas Pedro.
O Clube K é uma publicação na internet que publica notícias sobre Angola, muitas vezes colectadas de outras fontes

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG