Links de Acesso

Lundas: Chefe da polícia engana presos em greve da fome


Movimento do Manifesto Jurídico do Protectorado das Lundas

Movimento do Manifesto Jurídico do Protectorado das Lundas

Gildo Famoso acusado de ter dado falsas informações aos 40 activistas do manifesto das Lundas para os convencer a suspender a greve da fome

O comandante provincial da polícia, Gildo Famoso, é acusado de ter dado falsas informações aos 40 activistas do manifesto das Lundas para os convencer a suspender a greve da fome, quando estavam no seu terceiro dia de protesto.

A informação foi dada à VOA pelo secretário-geral do Movimento do Manifesto das Lundas, José Mateus ZecaMuchima, que contou em detalhe (que pode ouvir clicando na barra acima) como o comissário da polícia convenceu os grevistas da fome a suspenderem a sua acção garantindo-lhes que a sua libertação estaria garantida.

Gildo Famoso é citado como tendo dito aos presos que a decisão era da libertação já do conhecimento do seu advogado, David Mendes.

Aquele chefe da polícia deu, seguidamente, uma entrevista a uma estação de rádio local anunciando que os presos tinham decidido pôr fim à greve.

Em contacto com o citado advogado, este reafirmou que o seu nome havia sido citado em vão. O dr. David Mendes disse à VOA aguardar agora que as autoridades que comunicaram aos presos que seriam libertados, cumpram o que prometeram.

Pretende que os seus clientes sejam libertados de uma situação de prisão que se mantém há perto de dois anos e que já foi considerada ilegal pela própria estrutural judicial do Estado angolano.

XS
SM
MD
LG