Links de Acesso

Angola: Lei da imprensa continua a gerar polémica

  • Arão Ndipa

UNITA promete levar de novo à Assembleia Nacional a questão da lei da imprensa

UNITA promete levar de novo à Assembleia Nacional a questão da lei da imprensa

Muitos sectores consideram que a legislação em vigor contém alguns aspectos polémicos e questionáveis.

As preocupações sobre o conteúdo da actual lei da imprensa angolana voltam a constar da agenda dos partidos políticos e da sociedade civil.

Em causa a falta de regulamentação passados 6 anos sobre a sua aprovação.

Tanto a UNITA como o sindicato dos jornalistas angolanos consideram que a legislação sobre a lei da imprensa em vigor contém alguns aspectos polémicos e questionáveis.

Para o efeito defendem a urgência da sua regulamentação para se adequar à conjuntura actual.

A UNITA promete um novo debate sobre a lei da imprensa na Assembleia Nacional e junto das associações da classe porque entende que o conteúdo da actual lei não está adequado aos desafios que o país enfrenta.

Por outro lado, o maior partido da oposição angolana diz que vai questionar o executivo para esclarecer as causas da não-regulamentação da lei da imprensa.

De acordo com a liderança da UNITA, a falta de vontade política do governo justifica esta situação.

A UNITA queixa-se assim de que a liberdade da imprensa em Angola continua a registar muitos atropelos.

Por seu lado, também o sindicato dos jornalistas angolanos se mostra preocupado com o silêncio das autoridades angolanas sobre o assunto e constata que a comunicação social no país carece de regulamentação urgente.

Para nos falar sobre o assunto, ouvimos o secretário-geral da UNITA, Victorino Nhany e o porta-voz do sindicato dos jornalistas, Teixeira Cândido.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG