Links de Acesso

Policia angolana volta a apelar à entrega de armas nas mãos de civis

  • Teodoro Albano

Qause 300 armas apreendidas na Huíla nos seis primeiros meses do ano

A polícia nacional reiterou nesta, Segunda-feira, no Lubango, o apelo para a colaboração de toda a sociedade civil local no sentido de se envolver no processo de desarmamento da população.

A província continua a registar crimes violentos com recursos de armas de fogo, uma situação que preocupa a comissão provincial de desarmamento da população civil.

De acordo com o coordenador adjunto da sub-comissão provincial de desarmamento da população civil, sub-comissário Lino de Matos, os crimes com armas sucedem-se apesar da contínua recolha de armas.

“Pensamos que ainda existem por aí (armas) e apelamos a população no sentido de colaboração com os órgãos policiais" para a recolha, disse.

Entre Janeiro e Junho deste ano foram recolhidas 297 armas de fogo e mais de 25 mil munições.

A entrega voluntária através da sensibilização e a coerciva são os métodos que a polícia emprega na campanha iniciada em 2005, que permitiu em toda a província da Huíla a recolha de mais de oito mil armas de diversos calibres e várias quantidades de munições.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG