Links de Acesso

Eleitores angolanos dizem não ter acesso aos projectos políticos dos partidos concorrentes

  • Coque Mukuta

Eleitores afluindo as urnas (Arquivo)

Eleitores afluindo as urnas (Arquivo)

Partidos prometem no entanto disponibilizar os seus programas nos próximos dias

Uma semana após o início da campanha eleitoral as formações políticas concorrentes ao pleito de 31 de Agosto continuam a caça ao voto, mas sem eficácia total na divulgação da sua mensagem.
A falta de programas eleitorais das formações políticas marca a primeira semana de campanha segundo alguns eleitores entrevistados pela nossa reportagem.
“Está difícil. Já falei com alguns indivíduos de partidos políticos com objectivo de receber alguns manifestos eleitorais mas está difícil, já fui em algumas sedes provinciais, e disseram-me amanhã" dizia a dado momento à Voz da América, Santos Quituto estudante de Ciências Políticas e presidente da Associação dos Estudantes da Faculdade de Ciências Sociais da Universidade Agostinho Neto.
Já André Paulo licenciado em Filosofia diz que uma maior divulgação dos programas políticos de cada partido ou coligação ajudaria na decisão certa do povo eleitor.
"A dificuldade consiste na recepção deste mesmo material que viria nos facilitar na compreensão dos objectivos de cada partido, uma vez que não temos programa desses partidos. Então fica-nos difícil entender os objectivos ou pertinência de cada partido".
André Paulo apela por isso as formações políticas para que divulguem os programas eleitorais nas línguas locais.
"Há um elevado nível de analfabetismo no país que era bom, que as formações políticas passassem também as suas mensagens nas línguas locais."
XS
SM
MD
LG