Links de Acesso

Milhares de trabalhadores angolanos perdem emprego na construção civil

  • Manuel José

Sindicalista avisa que situação poderá piorar.

A central sindical angolana UNTA disse que mais de 5.000 trabalhadores da construção civil foram despedidos devido à crise financeira que abala o país.

O sindicalista Manuel Viaje avisa que a situação poderá piorar.

"No sector da na construção civil mais de cinco mil trabalhadores foram mandados para casa”, disse aquele responsável afirmando que “o foco é Luanda, com a empresa Odebrecht a ser a origem do maior número de desempregados no sector".

O sindicalista rejeitou o argumento de algumas empresas de que não se trata de despedimentos, mas sim de fim de contratos.

"Enquanto não tiverem outro emprego não têm rendimento fixo e a família acaba por se ressentir", disse Manuel Viaje para quem os dados económicos indicam que a situação poderá agravar-se

O economista e empresário Damião Cabulo disse que “apesar do Estado não honrar a tempo compromissos” anteriormente assumidos com as companhias, estas continuam a ter serviços e obras pelo que os despedimentos não se justificam".

Cabulo pede uma intervenção urgente do Estado para se evitar males maiores.

"É necessário que o estado tome uma medida com urgência", disse.

Apesar dos esforços desenvolvidos, nenhuma empresa de construção civil contactada aceitou falar sobre o assunto.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG