Links de Acesso

Angola: Manifestante libertado após mais de um mês na prisão

  • Redacção VOA

Emiliano Katumbela tinha sido preso durante vigília por activistas Alves Kamulingue e Isaías Cassule

Um manifestante detido há mais de um mês pela polícia angolana foi hoje libertado.

Trata-se de Emiliano Katumbela que havia sido detido durante uma vigília em Luanda pelos desaparecidos activistas Ales Kamulingue e Isaías Cassule.

A vigília foi atacada pela polícia que prendeu Katombela tendo este estado detido mais de um mês.

Receava-se que a polícia estivesse a preparar um acção judicial contra Katumbela.

Os seus apoiantes tinham dito á Voz da América estar a preparar manifestações para exigir a sua libertação que foi confirmada pelo advogado Salvador Freire.

A família de Katumbela disse anteriormente que este tinha sido torturado pela polícia.

Victoria Jamba Sequesseque disse no início do mês que angetes da polícia usaram um alicate para arrancar uma unha ao seu filho

A mãe disse na altura que o seu filho se encontrava doente na cadeia

O jovem Emiliano Catumbela tinha sido inicialmente acusado de ofensas corporais conforme descrito no processo número 5618/013-02.

Acusação que foi mudada pelo nº de processo 2176/2013 para tentativa de assassínio do Comandante da Polícia no distrito da Maianga onde aconteceu a vigília.

os seus companheiros acusaram a polícia de estar "cozinhar" acusações falsas.

A decisão de libertar o manfiestante indica que a policia decidiu abandonar as acusações

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG