Links de Acesso

Alunos em Malanje saem da escola sem saber ler e contar

  • Isaías Soares

Governo inicia processo de avaliação e reforço da qualidade de professores.

Centenas de alunos concluem o ensino primário em escolas públicas na província de Malanje sem dominarem a língua portuguesa e matemática.

A dificuldade afecta todo o subsistema de ensino não universitário em Angola.

O chefe de departamento do ensino geral da direcção provincial da Educação, Ciência e Tecnologia, Sebastião Jerónimo, disse que medidas estão a ser tomadas para melhorar a qualidade de ensino.

“Nós pretendemos que nessa altura se efectue o diagnóstico para que conheçamos, mais ou menos, o perfil de entrada dos meninos e das meninas, desde o ensino primário, para que possamos elaborar um programa específico e darmos seguimento a este projecto”, disse.

“Até ao final do ano lectivo os alunos e alunas dessas instituições devem desenvolver competências ao nível da leitura, escrita e resolução de problemas”, continuou Jerónimo, afirmando ainda que o estudo envolverá as direcções provincial, municipais, escolares e os professores dos 14 municípios de Malanje.

A falta de qualidade no ensino primário em Malanje é um problema há muito identificado, apesar de a solução demorar.

Por outro lado, a direcção provincial da Educação, Ciência e Tecnologia pretende reforçar os docentes do ensino primário nos domínios das metodologias de língua portuguesa e matemática.

O Plano de Acção do Governo de Malanje 2016 prevê o aumento da qualidade de ensino em todos os níveis do sistema de educação, com realce para a capacidade do corpo docente e o sistema de avaliação definido pelo sector.

XS
SM
MD
LG