Links de Acesso

Lubango em festa, cidadãos nem tanto

  • Redacção VOA

Lubango, Angola

Lubango, Angola

Autoridades pedem esforços "conjugados" para melhorar a cidade.

No dia da celebração do 93º aniversário do Lubango, diversos cidadãos manifestaram à VOA o seu descontentamento com a cidade e os seus serviços.

O administrador municipal diz, no entanto, que tudo está a ser feito para melhorar a cidade mas diz que isso deve ser um esforço conjunto.

Os problemas que mais agastam os cidadãos são a falta de saneamento básico, água e luz, bem como infraestruturas..

Alguns dos habitantes do Lubango falam mesmo d«em regressão do município.

“Os carros não conseguem circular bem por causa dos buracos os nossos jardins, há falta de iluminação, falta de brilho nas plantas”, contou uma cidadã.

“Para quem conheceu Lubango há 20 anos, vê que a cidade regrediu e nós deveríamos nos apegar àquilo que já tínhamos e desenvolver. Por cá passaram vários governantes que não fizeram nada, isto é uma verdade”, revelou outro cidadão.

Uma moradora afirmou não ver qualquer evolução: "a nossa cidade está cada vez piora e faço um apelo aos governantes para que velem pela nossa cidade porque é triste ver uma cidade que já foi uma das mais limpas de Angola neste estado.

A administração municipal admite dificuldades, mas alerta que o Lubango, ainda se ressente do passado de guerra reflectido no crescimento desordenado.

O administrador municipal Francisco Leonardo garante que o seu pelouro tudo faz para conferir uma imagem melhor à urbe, mas entende que este esforço deve ser conjugado.

“A projecção é melhorar a imagem das nossas cidades e no caso concreto do Lubango fazer com que continue a ser aquela cidade bonita”, disse acrescentando que “esse esforço deve ser conjugado e não pode ser visto só numa perspectiva da administração”.

A chegada do caminho-de-ferro ao Lubango a 31 de Maio de 1923, o aumento do comércio e o desenvolvimento dos principais núcleos urbanos na região estiveram na origem da elevação da antiga Sá da Bandeira ao estatuto de cidade.

XS
SM
MD
LG