Links de Acesso

Governador deve pedir ajuda internacional para Luanda, diz ONG

  • Redacção VOA

Líder da SOS Habitat defende declaração de estado de calamidade.

O líder de uma conhecida organização não governamental SOS Habitat defende que o Governo provincial de Luanda devia decretar o estado de calamidade em função dos resultados das fortes chuvas que continuam a fustigar a capital angolana.

Rafael Morais, responsável daquela organização não-governamental, disse à VOA que o governador Higino Carneiro devia, inclusive, "pedir apoio externo para ajudar a mitigar os efeitos das chuvas em Luanda".

Chuvas em Talatona. Luanda, Angola

Chuvas em Talatona. Luanda, Angola

​As chuvas que continuam a cair sobre a capital angolana já provocaram 19 mortos e 50 feridos, enquanto quatro pessoas estão dadas como desaparecidas.

Mais de 28.000 casa foram inundadas.

Segundo dados do Serviço Nacional de Protecção Civil e Bombeiros, a chuva desalojou 709 famílias e admite-se a possibilidade de o número de vítimas poder vir a aumentar em função de pessoas que se encontram desaparecidas.

Os dados provisórios apontavam igualmente para o desabamento de 10 residências e a danificação de 27 centros de saúde e 20 escolas.

Os municípios mais afectados são os de Viana, Cacuaco, Belas, Cazenga e os distritos urbanos da Ingombota, Kilamba Kiaxi, Rangel e Maianga.

Os serviços meteorológicos angolanos previam para hoje a ocorrência de mais chuvas em quase todo o território nacional.

XS
SM
MD
LG