Links de Acesso

Angola: Jornalistas impedidos de saírem do país

  • Redacção VOA

José Gama, jornalista e activista angolano

José Gama, jornalista e activista angolano

Os jorrnalistas são alvo de processo crime

Dois jornalistas angolanos que estão a ser alvo de um processo crime estão de novo impedidos de sair do país.

Os dois jornalistas são José Gama e Lucas Pedro Fenguele do portal da internet Club –K que já foram interrogados pela procuradoria na sequência de uma queixa crime contra o Club K.

Na semana passada Lucas Pedro foi responder a uma queixa movida por Eduardo Semente Augusto, chefe do Departamento de Assessoria Técnica Jurídica da Direcção Nacional de Investigação Criminal (DNIC).

Lucas Pedro está a responder em juízo por causa de um artigo publicado no Club-K denunciando métodos de coacção física e psicológica sobre os detidos como forma de os obrigar a confessarem os crimes.

A queixa tem a ver com a matéria publicada sobre o caso "Jorge Valério".

Lucas Pedro disse que o oficial da investigação queria saber onde se situa a sede do portal e o tipo de compensação recebem pelas notícias publicadas sobre Angola.
José Gama que responde por outras matérias publicadas no Club-K.

Os dois jornalistas não foram oficialmente informados de que estão proibidos de sair do país.

Contudo sabe-se que os serviços de imigração receberam uma instrução do Direcção Nacional de Investigação e Acção Penal( DNIAP) nesse sentido assinada pela directora nacional do DNIAP, a sub-procuradora-geral da República Júlia Rosa de Lacerda Gonçalves.

Anteriormente José Gama tinha sido impedido de viajar para a África do Sul mas subsequentemente essa ordem tinha sido levantada.

Durante os interrogatórios a que foram submetidos as autoridades quiseram saber, entre outras coisas onde se situa a sede do portal e o tipo de compensação recebem pelas notícias publicadas sobre Angola.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG