Links de Acesso

Angola: Governo quer alargar formação profissional

  • Teodoro Albano

António Pitra Neto ministro da administração pública, trabalho e segurança social

António Pitra Neto ministro da administração pública, trabalho e segurança social

Núcleos de cooperação com empresas vão ser criados

O ministro da administração pública, trabalho e segurança social, António Pitra Neto, anunciou nesta Quarta-feira no Lubango várias acções com vista ao melhoramento e alargamento do sistema nacional de formação profissional em todo o país.




O governante que falava na abertura do conselho consultivo alargado do ministério que avalia o desempenho do sector em 2013 e perspectiva o ano em curso, anunciou que as medidas deverão incidir sobretudo nas zonas rurais e periurbanas.

Pitra Neto disse que as medidas deverão começar com a formação dos núcleos municipais de coordenação com as empresas.

“ Dever-se-á dar início neste ano ao funcionamento dos núcleos municipais de coordenação da formação provincial com as empresas assim como a celebração de protocolos de formação inicial e contínua e as empresas ou associações empresariais e as respectivas áreas de jurisdição com os centros de formação profissionais aí existentes,” disse.

António Pitra Neto anunciou que no âmbito da protecção social obrigatória, deverá ser dada atenção especial a valorização dos recursos humanos e ao aumento do número de contribuintes e segurados.

“ Deverá ser dada particular atenção às medidas e tarefas que se relacionam com a valorização do capital humano, o aumento da inscrição de contribuintes e segurados, a reestruturação e reforço de competências dos serviços de fiscalização e de auditoria, o aperfeiçoamento do processo de concessão das prestações sociais, a extensão dos serviços municipais de segurança social, assim como o recadastro e a higienização da base de dados dos contribuintes e segurados da segurança social,” disse

O número de funcionários públicos civis em Angola está cifrado em 380.336 agentes, sendo que a educação com 54,5 por cento, saúde com 18,8 por cento e justiça com 2,7 por cento são os sectores que mais pessoal tem vinculado cabendo aos restantes sectores no conjunto o total de 24 por cento de trabalhadores.

O conselho consultivo alargado do ministério da administração pública, trabalho e segurança social, junta directores nacionais, provinciais e responsáveis das áreas de formação do sector.
XS
SM
MD
LG