Links de Acesso

Angola: Jornal americano "The Washington Post" dedica artigo de primeira página à febre amarela

  • Redacção VOA

Vacinaçãocontra febre amarela no mercado do 30. Luanda, Angola

Vacinaçãocontra febre amarela no mercado do 30. Luanda, Angola

O jornal americano "The Washington Post" dedica hoje grande parte da sua primeira página à epidemia de febre amarela em Angola com o título:

“Explosão de febre amarela”.

Em subtítulo: “Epidemia urbana em Angola pode transformar-se em crise global visto que faltam vacinas”.

Aquele influente jornal publica uma foto a 4 colunas de uma mulher inconsolável, numa carrinha aberta, junto ao caixão do seu filho falecido há dois dias por causa da febre amarela ou do paludismo.

O jornal dedica ainda toda a última página do seu caderno principal a Angola com uma foto ocupando quase meia página do mercado de Viana, perto de Luanda, onde se verificaram os primeiro casos desta epidemia de febre amarela.

Segundo "The Washington Post" os dois primeiros casos envolveram dois emigrantes da Eritreia que apresentaram certificados de vacinação que posteriormente vieram a revelar-se falsos.

O jornal publica ainda uma reportagem fotográfica sobre as péssimas condições sanitárias em Luanda apontando para o facto delas serem um excelente viveiro de epidemias como a da febre amarela e adverte que a propagação desta epidemia já está a tomar proporções internacionais.

XS
SM
MD
LG