Links de Acesso

Angola Fala Só - Isaías Samakuva: Votar é a solução, "o medo tem que acabar"

  • Redacção VOA

Presidente da UNITA, Isaías Samakuva

Presidente da UNITA, Isaías Samakuva

Presidente da UNITA considera que a única forma de sair da crise é mudar o Governo.

No programa Angola Fala Só desta sexta-feira, 29, o debate entre Isaías Samakuva e os ouvintes focou-se especialmente no processo eleitoral, a ter lugar em Angola em 2017.

Para o líder do principal partido da oposição, a UNITA, que apelou à união dos angolanos, a única forma de se sair da crise que se vive em Angola é mudar o Governo.

"Nós todos, irmãos angolanos, devemos nos unir para mudar a situação. A mudança no nosso país só poderá acontecer com a substituição dos actuais governantes por outros", disse Samakuva, acrescentando que a UNITA está preparada para governar.

O líder do partido do ´galo afirmou que todos os angolanos "estão a sofrer", quer "da UNITA, da FNLA, CASA-CE e até do próprio MPLA", por isso convida a todos que se unam.

"É preciso o fortalecimento da oposição para combater o regime", aferiu quando questionado sobre a relação de diálogo entre o seu partido e outros que não o MPLA, dizendo também que para ele não importa a cor partidária, nem a cor da pele, mas o angolano.

Sobre de que forma a mudança que promove pode ser feita, Isaías Samakuva não demonstra quaisquer dúvidas de que é por via de eleições: "É através das eleições que devemos fazer essa mudança, no caminho da união."

Samakuva lembra ainda que "só faltam 12 meses para irmos às eleições, e o nosso sofrimento pode ter os dias contados".

Ainda no que toca à capacidade que o voto pode ter na mudança de governação em Angola, aquele líder partidário, que esteve nos estúdios da VOA para participar no programa Angola Fala Só, revelou que não é a favor do boicote às eleições, pois isso significa "marginalizar" e que no caso de Angola é uma estratégia que não serve.

Samakuva realçou ainda que há muito medo: "As pessoas em Angola têm medo de tudo, o medo tem que acabar. No dia de votar há que votar para tirar quem lá está".

No que toca à fraude eleitoral, o convidado apelou a todos que denunciem casos de pedidos dos cartões de registo eleitoral, que sejam de alguma forma seduzidos com cartões do partido no poder para obtenção de benefícios e revelou igualmente ter conhecimento de jovens estudantes em idade de votar aos quais são prometidas bolsas de estudo para votarem no MPLA nas próximas eleições de 2017.

O debate transmitido também através do Facebook da VOA Português teve muitas questões relacionadas com Cabinda e a posição da UNITA relativamente ao enclave e ao ponto de situação da Rádio Despertar, bem como da possibilidade da existência de um canal de televisão da UNITA.

Isaías Samakuva esteve em Washington DC depis de ter participado na Convenção Nacional Democrata, que decorreu esta semana em Filadélfia.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG