Links de Acesso

Angola Fala Só: Bilhete de Identidade Carlinhos Zassala


Professor Carlinhos Zassala - Angola

Professor Carlinhos Zassala - Angola

Carlinhos Zassala foi conselheiro pessoal de Holden Roberto, e hoje, afastado da política, defende que é preciso ser em público o que se é privado

Carlinhos Zassala, psicólogo, professor universitário é o convidado desta Sexta-feira, 28 de Novembro, do Angola Fala Só. Foi conselheiro pessoal de Holden Roberto, fundador da FNLA, defende a democracia e a economia de mercado. Pertenceu à FNLA mas neste momento não está filiado em nenhum partido. Quando terminou os estudos no Congo Democrático, no seu regresso a Angola foi detido - era considerado pró-americano.

Nome: Carlinhos Zassala

Data de Nascimento: 8 de Julho 1946

Local de Nascimento: Missão Baptista Kibocolo - Maquela do Zombo

Estado civil: Casado

Filhos: 3

Profissão: Psicólogo e docente Universitário na Universidade Agostinho Neto e no Instituto Superior Politécnico Internacional de Angola.

Formação: Doutorado em Psicologia Social e da Personalidade no Instituto de Psicologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Brasil)

Destino em Angola: Lubango - clima, fauna e tranquilidade e a cidade do Uíge, província que o viu nascer e onde se identifica

Lema de vida: Pobre livre e não escravo rico

Curiosidades: Comidas da terra são da sua preferência.

Hobbies: viciado em leitura e caminhadas

Está a ler: "E se a África recusasse o Desenvolvimento?" de Axelle Kabou

Música: Africana como Franckó; Angolana como Teta Lando e Paulo Flores; Bob Marley, Jimi Cliff e Michael Jackson na música internacional

Referências Políticas: A linha da FNLA - em 1961 foram quase todos integrados na UPA, mesmo após ter abandonado a UPA por pressão do pai, a sua referência foi a FNLA, "que sempre defendeu a democracia e a economia de mercado". Foi conselheiro pessoal de Holden Roberto.

Detenções: Foi detido por dois meses após a independência, em 1976, quando regressava do Congo Democrático onde estudava. A DISA (Direcção de Informação e Segurança de Angola - polícia política) prendeu-o na fronteira de Kimbata, por considerá-lo pró-americano, como eram vistos todos os que regressavam da República Democrática do Congo.

Prémios: Professor do Ano na Faculdade de Letras em 2007 e Professor do Ano no Instituto Superior de Ciências da Educação em 2001.

Onde estava no 11 de Novembro de 1975:
Frequentava o último ano da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade Protestante de Kisangani, na actual República Democrática do Congo. "Em Kisangani tínhamos a associação de estudantes angolanos, então festejámos com todos os outros colegas africanos, porque era um de muita alegria para nós."

XS
SM
MD
LG