Links de Acesso

Angola Fala Só - Pastora Celeste de Brito: "Angolano quer a banana madura e já descascada"

  • Redacção VOA

Angola Fala Só - logo 2016

Angola Fala Só - logo 2016

A queda dos valores morais em Angola tem várias causas, mas a família continua a ser fundamental para transmitir esses valores às gerações vindouras, disseram no “Angola Fala Só” o padre Mulewu Clemente, da igreja Católica, e a pastora Celeste de Brito, da Igreja Pentecostal.

A pastora Celeste frisou o facto de haver uma grande fuga à paternidade e falta de controlo de crianças.

Pastora Celeste de Brito. Angola

Pastora Celeste de Brito. Angola

“Há muitas crianças na rua sem aprenderem valores”, afirmou, acrescentando que existe “uma situação alarmante”.

O padre Mulewu, por seu turno, falou da desintegração familiar em Angola e fez notar que a “a família é centro da sociedade (...) sem família não há igreja, não há estado”.

O programa tinha como objectivo discutir a queda dos valores morais e o aumento da profanação dos cemitérios. Mas outras questões foram abordadas pelos ouvintes, entre elas o registo eleitoral.

“A igreja encoraja a todos os cidadãos a registarem-se”, disse o Padre Mulewu.

Padre Mulewu Clement. Angola

Padre Mulewu Clement. Angola

“É um dever de todos os angolanos participarem”, acrescentou por seu turno a Pastora Celeste.

A pastora da igreja Pentecostal rejeitou acusações de um ouvinte de discriminação política dentro das igrejas afirmando contudo que a igreja não deve ser usada para propaganda política.

“Os púlpitos não são locais para se fazer campanha”, afirmou.

A uma pergunta sobre a injustiça na divisão das riquezas do país, o Padre Mulewu disse que a igreja fala com as autoridades para estas terem “consciência da situação”.

“O bem comum pertence a todos”, disse.

“Os recursos pertencem a todos e às gerações vindouras”, acrescentou.

A Pastora Celeste lançou no entanto um vigoroso apelo a um maior empreendedorismo dos angolanos, afirmando que há um grande espirito de dependência do governo.

Os angolanos “colocaram na mente que o país é rico e esperam que o governo faça algo por eles”.

“O angolano quer a banana madura e já descascada”, acrescentou.

XS
SM
MD
LG